Connect with us

Brazil Australia – Estudar e Trabalhar na Austrália

A Educação Australiana

Rainha da Inglaterra

Dicas

A Educação Australiana

Outro dia conversando com um Australiano fui surpreendido pela seguinte afirmação: “Você é um cara legal Jerry, mas a maioria dos brasileiros que conheci são mal educados e aproveitadores”.

Inicialmente fiquei bastante surpreso com a declaração, mas logo me lembrei que existia uma possibilidade dele estar certo.

Aqui na Austrália tudo é feito geralmente de acordo com os mais altos padrões de educação e respeito. Na primeira empresa que trabalhei aqui todo mundo era extremamente brincalhão e estavam sempre falando besteiras, mas isso não impediu que meu chefe me chamasse a atenção sobre meus emails. Ele me chamou em sua sala e educadamente me disse que meus emails estavam muito diretos e precisavam ser mais formais.

Na hora fiquei surpreso, pois uma das qualidades que o mesmo chefe disse que eu tinha e foi minha marca nas empresas por onde passei aqui era justamente educação. Prometi que iria trabalhar no assunto e no mesmo dia comecei a estudar a etiqueta do email em países de língua inglesa e rapidamente notei o quão mal educado meus emails pareciam.

Ai você pode pensar que eu realmente ra mal educado em meus emails. De modo algum, pelo menos para os padrões do Brasil.

Quando eu mandava um email dizia algo como:

Olá Charlie

Preciso que me envie aqueles documentos sobre nossa palestra com urgência até sexta. Estou enviando a lista de pendências anexada a este email.

Fico no aguardo 

Atenciosamente

Jerry.

Isso é considerado um email padrão no Brasil. Aqui, o mesmo email teria que ser escrito da seguinte forma:

Olá Charlie

Espero que esteja bem.

Obrigado pelo seu trabalho e dedicação ao projeto da palestra.

Quando lhe for conveniente, você poderia por favor me enviar os documentos restantes para nossa palestra da próxima semana. Por favor, confira a planilha com a lista de documentos anexado a este email.

Desde já agradeço sua ajuda. Por favor, não hesite em me contactar caso necessite de maiores informações

Eu ficaria agradecido se você pudesse me retornar assim que lhe for conveniente.

Obrigado

Uma boa semana

Jerry

Se meus emails soavam muito diretos aqui, imagina os emails e contatos dos brasileiros. Não raramente vejo os emails mais absurdos enviados por brasileiros para empresas e até ofertas de emprego aqui. Isso sem contar as ligações que os brasileiros fazem para empresas tratando qualquer funcionário como capacho.

O problema é que enquanto os brasileiros sempre se acham no direito de qualquer coisa, mesmo quando estão errados, o Australiano em geral primeiro conhece não somente seus direitos, mas também seus deveres, depois que existe um respeito pelas pessoas e funcionários que faz com que qualquer assunto seja tratado com extremo respeito, educação e consideração pelo próximo e por último entendem que um atendente ou funcionário que está lhe prestando serviço não é seu empregado, mas sim alguém que está fazendo o trabalho de lhe ajudar com alguma questão ou situação.

Semana passada estava cotando um serviço com uma empresa aqui e durante o processo desisti do produto. A atendente da empresa continuou me contactando por email e ao invés de simplesmente deleta-la da minha lista ou deixá-la sem resposta (uma vez que não tinha mais interesse, lhe enviei o seguinte email)

Hi Julia

I appreciate the assistance you provided to our company.

First of all, congratulations for the awesome application you have developed. I’m really impressed with the quality and efficiency of your product.

Unfortunately, my company decided to wait until we finalize some other tasks before moving to a new solution. 

I would also be grateful if you could keep me in your email list to receive updates about your product.

Thank you for your help and support.

Best Regards, 

Jerry

Apesar de eu não estar mais interessado no produto eu compreendo que do outro lado existe um ser humano fazendo seu trabalho que abriu mão do seu tempo para me auxiliar com o produto, desde modo eu devo a esta pessoa no mínimo o mesmo respeito com o qual fui tratado. Algo que sinceramente a maioria dos brasileiros não está acostumado.

Por que estou escrevendo isso? Aqui na Austrália a educação pode lhe abrir muitas portas assim como a falta dela certamente irá lhe fechar muitas. Outro ponto importante é que a Austrália é um país com uma população pequena e deste modo, é bastante provável que você volte a encontrar com esta pessoa novamente em situações futuras e é importante que ela tenha boas lembranças a seu respeito.

Tenho um amigo que trabalha na área de finanças e era constantemente desrespeitado pelo seu chefe brasileiro. Um dia o chefe pediu as contas e foi trabalhar em um banco maior. 1 ano mais tarde ele foi mandado embora e voltou a procurar emprego no mesmo banco. Desta vez, o novo chefe do meu amigo lhe chamou e disse que estavam pensando em re-contratar seu ex-chefe, mas desta vez ele estaria em um cargo abaixo a este meu amigo.

Meu amigo pensou ser esta uma boa oportunidade para se vingar, pois desta vez ele seria o chefe daquele que por tanto tempo lhe prejudicou, mas decidiu fazer diferente e falou para a pessoa que lhe perguntara: “Saia pelo banco e fale com 5 pessoas que trabalharam diretamente com ele, se todas concordarem que ele volte eu não me oporei”.

Seu chefe o fez e voltou dizendo que não iriam mais re-contrata-lo.

Sem querer aparecer, eu e a Michelle já ajudamos muita gente aqui, como também fomos ajudados, mas depois de um tempo comecei a me tornar mais seletivo a quem daria este tipo de ajuda e o motivo para isso é o fato de que se eu estou gastando meu tempo, relacionamentos, experiência e influência para ajudar alguém ingrato, mal educado ou interesseiro, eu estou deixando de usar tudo isso para ajudar uma pessoa legal.

Se você ajuda uma pessoa ingrata, mal educada, interesseira sua ajuda morrerá nesta pessoa. Se você ajuda uma pessoa legal, grata, inteligente e educada, certamente esta ajuda será uma semente que será repassada por esta pessoa no futuro para outras pessoas necessitando de ajuda.

Vou te dar um exemplo: Aqui na Austrália geralmente ninguém da carona. Se por exemplo você está indo pra city e uma pessoa que está com você vai passar lá perto ela dificilmente perguntará se você quer uma carona. Porém, nos nossos primeiros meses aqui um amigo nos dava carona para todos os lugares. Ele desviava sei caminho uns 20, 30 km somente para nos apanhar e deixar de volta em casa. Desta forma quando comprei meu primeiro carro aqui tomei o comportamento dele como padrão e sempre que podia também oferecia uma carona ou passava para pegar quem precisasse.

Depois de um tempo aqui você percebe que existem muitas pessoas com um potencial absurdo de dar certo aqui, mas uma boa parte dos que não conseguem estão apenas colhendo o que plantaram durante seu tempo aqui.

Muitos brasileiros erram ao não se adaptarem a este padrão. Não raramente você vê uns brasileiros que mal chegaram aqui sendo ingratos, desrespeitosos, mal educados, fazendo exigências da escola, dos serviços, vivem reclamando e se acham o último biscoito do pacote, e ai você sai com um australiano que nasceu aqui, o pai nasceu aqui, o avô nasceu aqui, o cara é diretor de uma grande empresa, esta super bem estabelecido em todos os aspectos e você vê esta pessoa sendo extremamente educada e cordial com todo mundo, tratando o pedreiro com o mesmo respeito e educação com que trata seu colega de trabalho e inclusive sendo inclusivo e prestativo.

De qualquer forma, entenda que os relacionamentos na Austrália são bastante formais, respeitosos e educados. A maioria das vezes que não é assim você está lidando com a exceção e não com a regra do que acontece aqui.

Educação é algo que se aprende desde cedo na Austrália. As pessoas respeitam as filas, os patrões respeitam os funcionários (pelo toda vez que tive um chefe australiano ou europeu foi assim), os clientes respeitam os atendentes, as crianças respeitam os professores e tudo é feito de acordo com regras básicas de educação e respeito e desta forma tudo funciona em harmonia. Não é a toa que a Austrália é um país tão agradável de se viver.

Continue Reading
Advertisement
You may also like...
23 Comments

23 Comments

  1. felipe garcia

    December 12, 2013 at 6:51 am

    muito obrigado jerry pelo seu post.

    seu blog é para mim mais do que um canal de informações sobre a australia, mas um meio reflexivo sobre comportamentos sociais. quero assim incentivá-lo a continuar esse trabalho voluntário. Que Deus abençoe muito você e a michelle.

    aproveito para lhe desejar um feliz natal e ano novo que devem ser lindos ai em sydney.

    abraços

    Felipe Garcia

  2. Caio

    December 13, 2013 at 2:33 am

    Belo texto!

    Fiquei bastante surpreso com a descrição dos emails. Realmente existe uma diferença muito grande, uma questão cultural mesmo. As vezes quando envio emails aqui onde trabalho, meus colegas acham muito formal… e agora vi que, na Austrália meu email teria que ser um pouco mais formal. Parabéns mais uma vez Jerry.

    Forte abraço!

  3. Heitor

    December 13, 2013 at 5:16 pm

    Parabéns Jerry, seu blog é excelente e tem sido uma ótima fonte de pesquisas. Muito obrigado e boa semana! Abraços.

  4. Sara Zarucki

    December 14, 2013 at 12:59 pm

    Esse post veio mesmo a calhar nessa semana pra mim. Infelizmente no Brasil é comum trabalharmos com pessoas que por naturalmente não dão nem bom dia no ambiente de trabalho.Isso se tornou banal, fato! Eu passei por experiências traumatizantes pois sempre quis fazer um BOM trabalho e raramente escutei um “muito obrigado” ou pelo menos um feedback. Ser educado é uma questão de personalidade e com certeza cultural. Em nosso país quando se tem um certo poder em determinado cargo algumas coisas( que antes eram essenciais) agora passam a ter um peso menor ( vejo isso sempre e muitos amigos comentam). Respeitar o outro envolve mais do que uma simples relação trabalhista. Interessante notar que muitas pessoas reclamam do trabalho e enfatizam sempre as relações presentes ( como falta de educação, respeito, autoridade absurda,gritaria etc, etc…) . Esse post ( como tantos outros) só enfatiza a minha vontade de buscar meu lugar ao sol em um país que ao me respeitar como trabalhadora, sei que estará me respeitando acima de tudo como pessoa. Parece tão óbvio,não? Mas como dizem: “o Brasil não é um país para principiantes”

  5. Ricardo

    December 15, 2013 at 9:14 am

    Ótimo texto, realmente ai está uma lição muito importante. Principalmente para quem ainda não está lá, para acertar desde o começo, na forma de se comportar. Como já disseram, seu blog faz mais do que informar, ele inspira cada um de nós, a dar o melhor de nós mesmos, tanto para alcançar um objetivo específico, quanto no dia a dia. Obrigado pelas dicas, imprescindíveis.

    Abraços e tudo de bom, sempre.

  6. Luisa

    December 16, 2013 at 8:29 am

    Poxa Jerry, essa do e-mail foi ótima! Eu nunca havia percebido como sou muito direta nos e-mails que respondo ou os que envio hahahahahahahaha. Talvez seja porque todos os dias tenho em média 300 e-mails para responder, com exceção das segundas quando os e-mails estão acumulados do final de semana e vai para casa dos 500 e-mails aguardando minha resposta. Mas, realmente essa forma de escrever é fantastica! Acho que é humana e até mesmo muito atenciosa, vou me esforçar ao máximo para práticar esse formato. Poxa, Obrigada Jerry, vc realmente tem agregado muitas coisas bacanas a mim.
    Vc esqueceu de comentar uma coisa relacionada a educação dos brasileiros, na verdade a insipiência dos brasileiros. A maioria dos brasileiros não tem capacidade em ponderar as informações recebidas, acreditam em tudo que lhes é dito, sem criticar e tomam aquilo como verdade absoluta. Isso é um dos motivos pelos quais elegemos muitos politicos que não merecem assumir o poder ou caimos no conto do vigário!
    Obrigada Jerry Beijos

  7. Danilo Dantêz

    December 17, 2013 at 9:31 pm

    Olá Jerry.
    Acabei de “descobrir” o site e estou apreciando muito isso.
    Inclusive eu sempre me achava um pouco estranho à maioria das pessoas de minha convivência, mas após ler este texto e o dos Motivos para deixar ou ficar no Brasil entendí que apenas não sou tão rude quanto a maioria das pessoas aquí.

    Obrigado por disponibilizar parte do seu tempo para compartilhar experiências, opiniões etc.
    Por favor, continue com este ótimo trabalho! 🙂

    Tenha uma ótima semana!

  8. Lui

    December 22, 2013 at 4:02 am

    Depois de morar em quase uma dezena de paises, vou ter que concordar muitissimo sobre brasileiros.
    Uma minoria sao o que podemos de se chamar de ‘gente’ pois a maioria ‘acham que sao biscoitos da melhor qualidade’. It’s embarrassing as vezes dizer que sou brasileiro.

    Um problema gravissimo eh a habilidade de nossa cultura de transformar uma atitude maldosa em algo ‘trendy’: ‘Dei o cano no trampo hoje, que se f da’…Traduzinho para nossa cultura seria: ‘cara esperto,sempre sabe elaborar as coisas’. Muito comum entre muitos brasileiros: ‘o cara eh feio, o cara nao eh da ‘elite’ o cara nao tem o trampo como o meu’…. essa cultura podre de rebaixar as pessoas baseado no acreditar que quem nao tem isso ou aquilo nao vale nada’.

    Nao que eu tenha,mas ainda aquele tabu de quem tem tatoo eh de alguma forma ou de outra drogado,marginal, ‘ta envolvido’ com gente que nao presta.

    Tirar sarro das outras culturas em frente da cara deles mas falando em portugues! Po, claro, observer alguem que parece-nos ‘diferente’ sim, pode nos dar um idea de ser ‘funny’ mas falar mal dos outros em frente deles em outra lingua ja prova que se vestir bem,com roupas caras nao prova character de ninguem, e com essa atitude realmente prova de ser de baixo nivel, piada excessiva em mal gosto.

    Nao to esperando brasileiros serem santos, mas o respeito, gratidao, generosidade e perder essa mania de ‘ a emprega de casa’ bla bla bla … como se fosse melhor do que os outros que nem sabem o que eh ter empregada em casa…a ffff…

    Tem uma galera que conheci que falavam pra mim que ‘filtravam’ os brasileiros iditas. Aqueles mesmo que mal chegaram vindo do brasil falando mal dela, um mes depois comecavam a falar mal do novo pais,dos povos com turbante na cabeca, dos ‘parecem ser sujos’ do asia-leste…

  9. diego

    January 5, 2014 at 6:58 pm

    terra que mana leite e mel hummmm

  10. leco

    January 13, 2014 at 5:41 pm

    Nossa, como fico feliz em saber que seu antigo blog cresceu… em pensar que eu entrei aqui e postei querendo saber seu nome lá no about me, pois eu lia e não sabia quem escrevia rsrsrsrsrs

    fico muito feliz. Deus te abençõe

  11. João

    January 14, 2014 at 9:25 am

    E como são os atendentes australianos quando você pede para cancelar algum serviço de TV, telefone, internet…? Pergunto isso, porque no Brasil, até a pessoa mais bem educada do planeta fica super irritada com a “enrolação” que os atendentes brasileiros fazem só para solicitar um cancelamento de serviço. Precisou ficar horas e horas no telefone ou lá os atendentes resolvem rápido? Tinha curiosidade de saber sobre isso.

  12. Fabi

    January 19, 2014 at 8:57 am

    Olá Jerry,

    Estou pensando em realizar um curso de 6 meses de inglês em Sydney e descobri seu blog recentemente durante minhas buscas constantes por informações sobre a Austrália. Estou adorando seus posts. Vejo sinceridade, dedicação e me identifico muito com o que você escreve. Também sou recentemente formada em TI e percebo em seus posts humor e características típicas de quem trabalha na área.

    Parabéns pelo blog!É um belo trabalho!

  13. Marcel de Lima

    February 1, 2014 at 2:46 pm

    Olá Jerry!!

    Muito obrigado pelas informações e contribuições! Não tenho palavras para descrever o quanto suas informações são valiosas e apenas com o objetivo de contribuir, sem obrigação. Quem dera se todos Brasileiros fossem como você, teríamos um país muito melhor!

    Uma dúvida que fiquei foi em relação à cumprimentos. Como proceder ao encontrar um Austrilano? Dizemos Hi / Hello / Good (morning…) e cumprimentamos usando as mãos ou acenamos apenas?

    Muito obrigado pela atenção!!

    Att,.

    Marcel.

  14. Cintia

    February 13, 2014 at 3:52 pm

    Olá Jerry gostei muito de suas postagens, gostaria de saber qual escritor importante da Austrália???

  15. Regina Mitchell

    February 14, 2014 at 6:04 pm

    Jerry, interessante o seu texto. Um ponto que me chamou a atenção foi justamente sobre a ingratidão dos brasileiros que são ajudados pelos que já lá estão. Passei por isso. Ficava com pena das brasileiras e punha em contato todas elas em almoços para que se formasse um círculo de apoio. Desisti. Não sei se viemos de diferente backgrounds mas achavam natural que eu fizesse aquilo. Jamais recebi um agradecimento posterior, umas flores nada. É a cortesia que inexiste nos brasileiros. Vc já viu o comportamento no Face Book? Vc está no Inbox e de repente eles somem e nem dizem bye. Fico chocada pois depois de viver mais de 7 anos na Australia ainda me ressinto dessas atitudes brasileiras. Se a Australia não fosse tão longe do Brasil eu teria continuado a morar lá. Da última vez que passei pela Australia rumo a PNG, quase chorei pois era como se eu estivesse voltando para casa.

  16. Pingback: Os Brasileiros e as Outras Culturas na Austrália | Brazil Austrália

  17. julia

    June 19, 2015 at 9:30 pm

    Adorei este artigo. Viajei por outros países e o problema da falta de educação não é exclusividade apenas dos brasileiros, mas boa educação, fineza e gentileza sempre são coisas admiradas em qualquer lugar do mundo. Eu converso com australianos e sinto esse desnível entre a forma educada deles escreverem e a forma que nós escrevemos. Impressionante esse fato. Outro dia escrevi uma mensagem no CouchSurfing para alguns australianos e senti que quando fui “polite” ao extremo o retorno foi muito maior com respostas mais educadas e detalhadas.
    Continue fazendo este trabalho maravilhoso.
    Obrigada.
    Parabéns.

    • Michelle Strazzeri

      June 22, 2015 at 12:10 am

      Obrigada Julia!

  18. Luis Carlos

    April 20, 2016 at 5:16 am

    Gostei muito do seu artigo e sempre que posso procuro ler e acompanhar sua página no fb. E realmente, se uma pessoa carrega de berço, (em sua criação) a educação e a gratidão, com certeza essa energia transcenderá chegando ao próximo.
    E quero muito agradecer por informações tão preciosas sobre esse fantástico e jovem país. Desde a minha adolescência tive muita vontade de ir para Austrália… isso nos anos 80, mas, infelizmente, por diversas questões pessoais, não consegui esse intento…e hoje aos 50 anos, vejo que essa possibilidade ser tornou mais distante… porém sempre que encontro um jovem que pretende estudar fora, comento prontamente que um dos países que eles deveriam olhar com muito carinho é a Austrália. Um país que sempre se mostrou acolhedor e muito agradável, com belezas naturais, clima e extensão um pouco parecidas com o Brasil.

    Parabéns Jerry pelo belo trabalho e dedicação em fornecer a todos nós informações reais e precisas de como é viver nesse maravilhoso pais pelo qual nutro forte empatia.

    Muito Grato!

  19. Daniele

    April 20, 2016 at 3:46 pm

    Muito me anima saber que a Austrália é um país assim, onde a educação reina. Vontade maior ainda de morar aí.

  20. Alécio

    April 21, 2016 at 12:24 am

    Oi Jerry,
    tenho apreciado muito seu blog. Sempre interessante e mostrando uma realidade que só é possivel para aqueles que já estão inseridos na cultura australiana.
    Obrigado, Deus continue abençoando sua família!
    Alécio

  21. Glauco William Georgini

    May 6, 2016 at 12:32 pm

    Jerry,

    Simplesmente fantástico!

    Continue fazendo do seu canal um local de informações interessantes, continue atuante no quesito de promover o conhecimento e possível mudança na vida das pessoas, dicas como esta podem mudar o destino e a vida de muitos aqui.

    Meus parabéns!

    Parabéns pelo post.

  22. Andreia Santos

    June 8, 2016 at 8:42 pm

    Estou indo para Melbourne no final do ano e, graças a Deus, descobri que nasci pronta para morar lá! Sou exatamente como os Australianos, e sofro demais aqui no Brasil, com taaaanta gente sem educação!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

More in Dicas

Jerry Strazzeri no Youtube

Posts da Austrália




To Top