A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico atualizou o ranking com os países com a melhor qualidade de vida em 2016. O Índice compara a qualidade de vida nestes países baseado em 11 categorias: renda, moradia, empregos, comunidade, educação, meio ambiente, engajamento cívico, saúde, satisfação com a vida no país, segurança e balanço entre vida pessoal e trabalho.

A partir deste relatório, ele lançou a lista dos 10 melhores países para se viver em 2016 de acordo com a qualidade de vida e bem estar.

Os Melhores Lugares para se Viver em 2016

Veja abaixo a lista completa com os países com melhor qualidade de vida no mundo para se viver em 2016

10. Reino Unido

Londres Os Países com Melhor Qualidade de Vida em 2016 Os Países com Melhor Qualidade de Vida em 2016 melhores paises qualidade vida londres

Rendimento per capita médio:US$ 27.029. Em qualquer época do ano ou qualquer dia, 85 por cento da população Inglêsa dizem que eles têm mais experiências boas do que ruim em um dia qualquer. Reino Unido também tem um dos mais altos índices de expectativa de vida: 81 anos. O país está entre os mais seguros do mundo. As taxas de criminalidade na no Reino Unido estão entre as mais baixas do mundo.

9. Islândia

Islândia Os Países com Melhor Qualidade de Vida em 2016 Os Países com Melhor Qualidade de Vida em 2016 Islandia qualidade vida

Rendimento per capita médio:US$ 23.965. Quando se trata de empregabilidade, a Islândia está no top da lista com 82 por cento das pessoas com idades entre 15-64 anos com um trabalho remunerado. O senso de comunidade no país é excepcional.  96% da população afirma se sentir muito segura, além disso o país pode ser frio, mas o povo diz que estõa felizes com as amizades que possuem.  No geral, os islandeses estão muito satisfeitos com as suas vidas.

8. Holanda

Holanda Os Países com Melhor Qualidade de Vida em 2016 Os Países com Melhor Qualidade de Vida em 2016 holanda

Rendimento per capita médio:US$ 27.888.  Se você não gosta de trabalhar longas horas, A Holanda é o seu país. Menos de 0,5 por cento dos trabalhadores holandeses trabalham longas horas ou acima da média. O país é também um dos mais seguros do planeta. OCDE relata que a taxa de homicídios da Holanda é de 0,9 em cada 100,000 habitantes drasticamente inferior à média mundial de de 4,0.

7. Dinamarca

Dinamarca Os Países com Melhor Qualidade de Vida em 2016 Os Países com Melhor Qualidade de Vida em 2016 Dinamarca

Rendimento per capita médio:US$ 26.491. A Dinamarca tem um dos mais altos índices de satisfação vida com nota 7,5, onde a média da OCDE é de 6,6. Em um dia normal, 89 por cento dos dinamarqueses afirmam que eles têm experiências mais positivas do que negativas. Além disso, na Dinamarca, empregados em tempo integral possuem 16,1 horas de seu dia para vida pessoal (incluindo comer e dormir) e de lazer, que é mais do que a média da OCDE de 15 horas.

6. Estados Unidos

euanyc Os Países com Melhor Qualidade de Vida em 2016 Os Países com Melhor Qualidade de Vida em 2016 euanyc

Rendimento per capita médio:US$ 41.355. Dentre 36 países membros, a qualidade de vida média da família América é inigualável e a média salaria é maior do que a média da OCDE de $ 25.908. Os Estados Unidos também tem um um excelente desempenho na categoria moradia; 99,9 por cento de sua população vivem em habitações com acesso privado a um banheiro e em condições satisfatórias de habitação.

5. Suíça

zuri Os Países com Melhor Qualidade de Vida em 2016 Os Países com Melhor Qualidade de Vida em 2016 zuri

Rendimento per capita médio:US$ 33.491. Com a média da OCDE de 65 por cento, a Suíça está entre os que estão no topo da lista em termos de emprego, com 80 por cento de sua população com idade entre 15-64 relatórios com um emprego remunerado. Os suíços são também um dos países com a mais alta expectativa de vida: 83 anos, três anos mais do que a média da OCDE de 80.

4. Noruega

noruega Os Países com Melhor Qualidade de Vida em 2016 Os Países com Melhor Qualidade de Vida em 2016 noruega

Rendimento per capita médio:US$ 33.492. Quando perguntados sobre sua satisfação com a vida no país, de 0-10, os noruegueses deram nota 7,4, que é maior do que a média da OCDE de 6,6. O alto nível de satisfação com a qualidade de vida da Noruega é baseado em uma forte comunidade e atividades sociais, ambiente livre de poluição, e elevado sentido de segurança pessoal.

3. Canadá

toronto Os Países com Melhor Qualidade de Vida em 2016 Os Países com Melhor Qualidade de Vida em 2016 toronto

Rendimento per capita médio:US$ 29.365. Em geral, os canadenses tem uma ótima saúde. Com 89 por cento dos Canadenses afirmando que estão muito bem fisicamente, bem acima da média da OCDE de 66 por cento. Além disso, o Canadá tem uma taxa de criminalidade extremamente baixa, na verdade a mais baixa entre os países membros.

2. Suécia

suecia Os Países com Melhor Qualidade de Vida em 2016 Os Países com Melhor Qualidade de Vida em 2016 sueciaRendimento per capita médio:US$ 29.185. Os suecos estão entre os mais educados dos países membros da OCDE. 88 por cento dos adultos com idades entre 25-64 relataram que concluiram o ensino superior, acima da média da OCDE de 75 por cento. O país também teve um bom desempenho nos critérios de ambiente com 95 por cento dos suecos dizendo estarem satisfeitos com a qualidade do meio ambiente.

1. Austrália

harbour Os Países com Melhor Qualidade de Vida em 2016 Os Países com Melhor Qualidade de Vida em 2016 harbour

Rendimento per capita médio:US$ 31.588. A Austrália é um caso a parte. Ela emcabeça a lista de melhores lugares do mundo para se viver em 9 das 11 categorias, incluindo o engajamento cívico, a qualidade ambiental, saúde, emprego, educação, senso de comunidade, habitação e segurança. Em termos de segurança, taxa de homicídios da Austrália é de 0,8 para cada 100,000 habitantes, bem abaixo da média da OCDE de 4,0.

A Austrália possui também o mais alto salário mínimo, eles também conseguiram superar todos os membros da OCDE, quando se trata de países com maior qualidade de vida.

Peça seu orçamento para estudar na Austrália

Se você tinha dúvida sobre vir para a Austrália no próximo ano, não há mais dúvidas, a Austrália é sem dúvida o melhor lugar do mundo para se viver em 2016.

 

Solicite Orçamento 160×160
SHARE
Previous articleNa Austrália Empregados Não Precisam Mais ir ao Escritório
Next articleNovo Visto Para Austrália: Start-Ups e Profissionais de Tecnologia
Jerry Strazzeri
Jerry Strazzeri vive na Austrália com sua esposa desde 2006. Trabalha como Analista Digital na Austrália já tendo trabalhado em empresas no Brasil e Estados Unidos. Cidadão Australiano, junto com seu trabalho está concluindo uma graduação em Leadership. Junto com sua esposa Michelle, foi responsável por diversos sites na área de educação e TI e criaram o Brazil Austrália em 2006 para ajudar aqueles que estavam imigrando ou vindo estudar na Austrália. "Mas eu e a minha família serviremos ao Senhor" ~ Josué 24:15 Veja meu outro blog - Siga-me no Quora

19 COMMENTS

  1. É mesmo ?

    Por exemplo na Dinamarca, depois de morar por 7 meses em Copenhagen eu vi e senti que ‘qualidade de vida’ existe onde amamamos viver e morar.

    A Islandia oferece qualidade de vida….serio mesmo? Alimentos sem sabor, importados a meses antes do consumo adequado. Iluminacao artificial, vida social practicamente zero a nao ser pra quem tem amigos desda escola (como na dinamarca) . A vida se resume a indoors life style. Frio absurdo um vento de rasgar papel de parede…nao se ve um corpo humano sem estar encapotado de casaco de pele de urso. Nao…..qualidade de vida ? So porque nao rem assalto a mao armada?
    Noruega fica no mesmo nivel.

    Mas concordo com os EUA, Australia, Hollanda e Suiça.

    Nova Zelandia nao ta na , desta desta vez mas e um outro pais que vive de falsa propaganda….

    A melhor qualidade de vida é aquela vida em que podemos combinar e balancear o bom e o ruim de cada pais.

    Mais ainda sobre dinamarca, uma porrada de indiano procurando empregos em IT. Muitos ate mudaram pra o melhor e mais feliz pais do mundo pra se viver…só pra ve los em ” nao ver a hora de sair” do happiest country in the world.

    Dinamarca, lindeza em suas cidades, mais que pais perfeitamehte chato, pelo menos pro meu gosto.

    Londres, nao tao limpo, organisado e seguro como Copenhagen mas muito mais interssante pra morar. Claro que estou supondo pra uma pessoa solteira, nao pra uma familia. Inglaterra é mair do que parece, onde esta a qualidade de vida? Depende muuuuuuito de onde se vive e trabalha.

    A suica e lindissima, porem pra morar lol tanbem nao é pro meu gosto. Gente chata, fria, ultra polite, caro, ‘police estate” .

    …enfim, os outros paises da lista me parecem mais perto do que eu chamo de international, mente mais aberta e tal.
    Tudo é um ponto de vista pessoal, ja que eu me deparei com uma brasileira vivendo no n orte da Suecia e super feliz porque ela nao gosta de temeratura acima de 10 graus Celsius, mas, isso tambem é raridade.

    • Concordo com você. Tenho uma amiga que mora na Dinamarca e o que você relatou esta corretíssimo. Inclusive ela deseja mudar de país. Ela mora há 11 anos na Dinarmarca, possui um bom trabalho e é imigrante. Tem muita coisas boas, mas também existem muitas coisas ruins. Vida social quase zero, pouquissimos meses do ano com sol, comida ruim e sem gosto etc.

      • O que vocês estão falando são critérios subjetivos. Para um brasileiro, os países europeus podem ser ruins por conta do frio, comida, cultura, falta da vida social… mas para os moradores locais é diferente, até porque se os locais não gostarem do seu próprio país, teria uma fuga em massa para outros lugares, rs. Assim como nós gostamos da nossa terra, eles gostam da terra deles, mesmo com tantas diferenças. Como já comentei, esse ranking usa dados estatísticos, de países que tem os serviços públicos que mais funcionam (embora nenhum seja “perfeito”), países que possibilitam para o SEU POVO ter mais condições de viver melhor, como: saúde, educação, renda salarial, igualdade social, segurança, etc. São os países que mais cumprem esses requisitos (e que o nosso país deixa muito a desejar).

    • Provavelmente a qualidade de vida na matéria se refere a quem nasceu no país e está habituado com a cultura do local. Nesse caso a lista deve ser bem justa.

  2. Concordo com o Luiz. É muito relativo. A simpatia, simplicidade, graça e clima não são considerados nesta classificação. Um lugar melhor para mim depende muito do clima e das pessoas ao redor, e hospitalidade não é uma caracteristica forte dos países considerados melhores nesta comparação. Mesmo com salários maiores, os gastos em muitos destes países acompanham o salário.

    Ainda reitero, que a pesquisa não avalia qual é o melhor país para brasileiros emigrarem. Toda nossa cultura e hábitos não são considerados para determinar qual o melhor país. Embora eu até concorde que a Australia é incrível, é muito precipitado e simplista afirmar que este pais é a melhor opção no mundo para todos.

    A pesquisa não considera o numero elevado de suicidios em muitos destes países.

    • Bem falado. Umas das melhores maneiras de nao investir tempo e dinheiro indo a pais com qualidade de vida elevada, e fazer uma self avaliacao e ser sincero no que vai a si ser definitivamente importante na vida.
      Sonhar eh bom, mas fantasiar nao eh sempre bom.(acho que nada que tenha do ´muito ou do pouco ´ seja bom….mas ai ja iriamos philosofar!

  3. Acho que tudo e uma questao de tempo. Eu quando cheguei na Australia a 45 anos, disse pra mim mesmo
    nao ficareia aqui mais do que 2 anos , 45 anos e meio depois continuo aqui. Acho muito dificil viver no Brasil novamente.

  4. Tudo está em o que cada um pensa de um bom país. Adoro o Brasil, mas chegou um momento em que a qualidade de vida e a necessidade de buscar um futuro melhor para meus filhos falou mais alto. Cheguei nos Estados Unidos com mulher, filhos e duzentos dólares no bolso. Doze anos depois, temos cidadania, formei meus dois filhos, gosto do meu trabalho, tenho meus amigos aqui. Apesar de ter passado muitas dificuldades, aqui é o meu lugar. Antes de escolher um país, escolha a vida que você quer ter.

  5. Pra falar a verdade, o brasileiro é um dos que tem mais dificuldades para se adaptar em um novo país: a nossa família é unida e afetuosa, a nossa comida é diferente dos outros e outras coisas que fazem parte da nossa cultura que nunca encontraremos em outros países. Esses e outros fatores fazem com que essa adaptação para outro país seja difícil. Esse ranking não leva em conta “os melhores países para o brasileiro viver”, mas sim “países com melhor qualidade de vida”, pesquisa totalmente baseada em dados estatísticos. Cabe a cada um saber qual é o país que melhor se encaixa com os seus planos, ou o que vai se adaptar melhor.

    • Concordo.
      So vamos deixae claro que nao da pra generalizar, mas é mesmo oque voce disse, isso, ja bate com minha experiencia fora do Brasil e por muitos anos tive a sorte de conhecer muitos brasileiros de primeira qualidade (nao so de classe social alta) e tive que lidar com o tipo de brasileiro que saiu do brasil pra um pais melhor mas ‘arregou’ diante do novo jeito de viver, dai vira um “tipico politico” brasileiro, espertinho, dar em tudo um jeitinho, acha maneirissimo tirar vantagem, da apelidos ‘cool’ pra atitudes mal feitosas tipo ‘tem ser esperto’ – referindo se a nao comprar o bilhete obligatorio para o transporte publico- . Ou seja, aquele pais lindo, quse perfeito, baixa corrupcao começa a ser a nova base do hypocrita, que acha que os paises sao de primeiro mundo porque o povo é bobo (refere se a ser educados).
      E pra terminar, oque mais ouvi de brasileiros frustrados foi “ai!…porque é assim, nao da pra mudar não?” Pare! Pense, se adapte ou siga vivendo como um hypocrita, demonising nossos politicos e o povo MAS agindo da mesma forma.

      • Luiz, apesar de concordar com você, quando falei que o brasileiro tem dificuldade para se adaptar no exterior, eu comentei no sentido de que os povos dos países desenvolvidos (europeus, americanos, australianos, etc), em geral, são pessoas criadas para serem independentes. Vejo pessoas que, assim que completam a maioridade (ou antes disso), moram e viajam sozinhos, com a cara e a coragem. Portanto, morar em outro país para eles chega a ser mais fácil do que para um brasileiro. Por isso citei a família, pois para a maioria de nós é difícil “desapegar” deles mesmo morando longe. Só quis acrescentar isso no meu comentário para entender melhor. Sobre o comportamento acho que é relativo, pois conheço brasileiros que conseguiram se adaptar a nova cultura, quando se mudaram para o exterior. Mas nem todos conseguem se adaptar (voltam reclamando do país que morou por não ser o país que esperava).

        • concordo com tudo que voce disse. Eh bem assim mesmo a educacao dado aos desses acima mencionados ao ponto do brasileiro achar los frios, o que hoje em dia eu sei que nao sao. Eles simplesmente sao educados pra serem independentes ja o brasileiros (sem generalizar) pensam mais em grupos. Mas ai vai, tem muitos detalhes aqui e ali, que hora aparentam similares e hora aparentam totalmente oposto,mas o que voce disse eh em minha experiencia e opiniao 101% correcto.

LEAVE A REPLY