O Hugo Groom é certamente o australiano mais amado pelos brasileiros, é daqueles gringos que se apaixonam com todo coração pelo nosso povo, cultura e país. Ele fala um português perfeito e com tanta gíria que acaba sendo engraçado. Atualmente esta morando em São Paulo e conhecendo o Brasil inteirinho do Pelourinho a Ilha de Marajó.

Ele esta escrevendo coisas bem legais sobre o Brasil e sobre a sua experiência com o povo  e cultura brasileira.

Texto sobre a Experiência de um Australiano no Brasil

Por quê eu estou amando São Paulo? A cidade é como eu gosto de falar, muito eu! É diverso que nem Sydney; com alguma coisa pra todos os gostos com pessoas de qualquer cor e aparência. Mesmo que seja um pouco feia as vezes, tem mil coisas pra fazer e a cidade tem muita vibe e bomba, que se encaixa com minha personalidade. O atendimento é bom e as pessoas são honestamente tão legais e respeitosos! E sim, Obvio, estou falando geralmente. Também, com certeza, tem bastante sertanejo, que é muito eu!

O que eu achei do rio? Eu não experimentei a cidade como um gringo e realmente, tive uma experiência como brasileiro. Os caras com quem eu morava foram tão legais, e me apresentaram uma turma boa… Botamos bastante fogo juntos!!

hugo3  O que um Australiano Pensa Sobre o Brasil hugo3

Com certeza, é uma cidade única; um lugar fascinante, lindo e legal, e entendo porque pessoal ama. Mas você tem que amar a praia… E para mim, me sentia como se tudo fosse sobre praia… E é demais pra mim. É uma cidade praiana que é mais samba e pagode, e eu sou bem mais sertanejo…. Cada um tem o seu!

Falando do carioca mesmo, Tem muito carioca legal sim, mas infelizmente tenho que concordar com a fama e falar …meu Deus, tem muito carioca marrento e chato, principalmente os mais ricos… Cara, vc não é o último biscoito do pacote… Adicionalmente, falando geralmente, o carioca não é tão receptivo nem respeitoso em comparação com os seus conterrâneos brasileiros. Também, o atendimento não é bom e as pessoas faltam educação mesmo.

Com certeza, o carioca é legal e relaxado, mas para mim isso quase chega ao ponto de ser folgado, e sendo uma pessoa intensa, preciso da porra loka!! Também, fiquei triste em ver tanto negro pobre e analfabeto na rua… No rio as desigualdades sociais estão estampadas e muito chocantes. Mesmo que eu seja um cara da zoeira, sou um cara sensível e essas coisas realmente me deixam triste…

Pra mim, eu aproveitei o rio mais para estuda-la, e passei muitos dias sozinho indo pros lugares para observar. Se vc parar e pensar, como em uma cidade tão turística, pode existir pessoas com uns jeitos de viver tão únicos. E tem uns sistemas que pra mim, são quase de uma época colonial.

Uma das experiências mais interessantes foi durante a primeira semana, quando eu conheci uma mulher com 2 filhos no Parque laje. Ela não conseguia escrever e ler direto, mas a empolgação pela vida e as coisas que ela me contou sobre a vida no rio foram tão fascinantes… Com certeza, a cidade é linda e tem bastante beleza natural e história que amei!!

hugo6  O que um Australiano Pensa Sobre o Brasil hugo6

Mas falando nisso, eu tenho certeza que morando num hostel em copa com a gringaiada seria tão divertido, e queria voltar pra fazer isso durante um tempinho.

Mesmo dentro do estado do rio, existe tanta diversidade e eu amei búzios, cabo frio e Paraty. Sou muito grato ao Jerson e fessal por ter me mostrado bastante coisas nesses lugares que o gringo não vê…

Honestamente, eu acho que o gringo chega no Brasil pensando que o país é só rio, e devido a não conhecer a língua e outras regiões, se limita a essa cidade. Rio e só mais uma parte do Brasil, que infelizmente rouba as outras regiões do respeito e conhecimento global que elas merecem.

Experiências interessantes e pontos altos: dei Pt várias vezes nessa viagem e desde aquele primeiro fds quando quase acabei no hospital, a parada tem sido tensa! Amo voltar com o tio da sukita e tomar uma! Sim, 15 anos se passaram já e agora o tio sou eu! Wesley safadão- vc é o rei!! Amo cantar “1%” toda festa! Eu sou o seu discípulo!! Escutando baile de favela e perguntando pra cada atendente se a situação “tá tranquilo e favorável?” Tb, “vc não é chocolate, mas é um talento.” Eu virei pioneiro aqui levando “kkkk” de simplesmente uma risada online para realmente ser usada na vida real também…

hugo1  O que um Australiano Pensa Sobre o Brasil hugo1

Ainda não acredito que eu dei uma porrada com um boomerang na cabeça do mendigo… Réveillon foi foda… Uma das melhores noites da minha vida acabando com uma mesa quase quebrada numa pousada chic… E com certeza, a oportunidade que todo brasileiro me deu aqui para ver o país como um nativo… Me mostrando lugares e pessoas diferentes!

O que eu percebi sobre eu mesmo: – se eu tivesse outras vidas antes dessa, eu teria sido brasileiro uma vez com certeza .. Eu olho o brasileiro, a beleza natural e a diversidade de cultura com tanta admiração, e eu me sinto tão triste em ver os lados negativos. Eu sou frequentemente até mais aberto e receptivo do que o brasileiro si mesmo, e po, a zoeira vem naturalmente para mim.

Em termos de música: eu nasci pra sofrer… Para curtir um sertanejo e arrocha, seguido por baile de favela e tá tranquilo tá favorável… Me bota na mesa de um boteco e me deixa ficar em pé abraçando pessoas aleatórias, chorando e cantando moda sertaneja. Eu sei onde pertence as minhas mãos; uma agarrada na minha testa pra sofrer, e a outra numa catuaba ou cerveja… Meus gostos musicais são brasileiros!!

hugo4  O que um Australiano Pensa Sobre o Brasil hugo4

O que eu aprendi e o que eu devo mudar: mesmo que seja um cara sempre feliz e na farra, sou definitivamente uma pessoa muito auto crítica…

mesmo que viva no meio da brasileirada aqui, não sou um. Preciso andar mais com gringo e experimentar a felicidade e empolgação que eu deveria ter como um gringo no Brasil pela primeira vez… Eu quero voltar pro rio só pra fazer isso… Pra botar fogo na lapa e em copa…

E o mais importante, preciso parar de escutar os brasileiros o tempo inteiro… Infelizmente, muitos brasileiros têm o costume de constantemente falar tão mal do Brasil, que eles esquecem de mostrar as inumeráveis coisas incríveis. Nem quero abrir brasileiros em Sydney porque é só misericórdia…

Também, brasileiro da tanto valor pra praia mas esquece de apreciar e mostrar os aspetos culturais que merecem bem mais valor! Eu tenho a mesma paixão pelas coisas assim na Austrália, mas só depois de ver essa falta no povo brasileiro que tem muito mais coisas pra apreciar, que eu comecei a mudar meu jeito…

Também, o brasileiro absolutamente ama soltar a palavra “simples.” Ele é muito restrito pelo classe social e é muito rápido em chamar bastante pessoas e coisas de “simples.” Umas das experiências mais brilhantes pra mim foram as conversas com pessoas de origens mais humildes e diferentes. Eu vou continuar assim!

Se eu tivesse seguido cada conselho, eu nem teria visto a metade das coisas que vi… Gente, deixa um cara viver! Tenho que experimentar essa experiência como eu mesmo; um cara que tem a chance de ver o melhor dos 2 mundos. Eu não tenho feito isso e é algo que tenho que mudar.

hugo2  O que um Australiano Pensa Sobre o Brasil hugo2

Com certeza, eu fiquei tempo demais no rio, um lugar que eu sabia não era para mim… Eu não fui proativo lá, segui a galera pros lugares que não são pra mim. Como resultado, eu me sentia sozinho, sofri e fiquei ansioso e carente… No futuro, preciso mostrar maturidade e agir… Preciso escutar a voz do huguinho dentro… Fui pra varias lugares praianas, mas não sou um praieiro, está na hora de mudar tudo isso…

Também, sou um cara sincero, e não vou mentir e me mostrar como esse homem maduro. Talvez eu seja Hugo pensador, mas com certeza, preciso madurecer em termos de organização. Sou bagunceiro, imprudente com dinheiro e horrivelmente desorganizado. Espero que minha mãe não traduza esse texto, mas sim, eu perdi meu voo de volta pra Austrália; não porque não queria, simplesmente porque nem olhei quando era…

O que eu quero: em termos de viajar, quero muito ir pro coração sertanejo- Goiás. Preciso ver os índios e a cultura da Amazônia. Vou ter que ir pro nordeste tb! Não sei qual estado ainda. Também, já que todo mundo acha que sou gaúcho, preciso tomar um chimas com os meus conterrâneos em RS.

Com certeza, quero me encaixar em várias turmas aqui. Vários rolês com uns grupos, ver como eles vivem mesmo. Queria que tudo desse certo com aulas de inglês e que conseguisse uma república com uma galera legal. Quero aprender a dançar mesmo, não só as coisas básicas. Talvez uma namorada morena no futuro, alguém para sentar comigo no sofá do apê, assistindo ‘eta mundo bom’ e aquela novela por vir com Rodrigo Santoro.

Sumário geral: o primeiro mês foi difícil e tive grande dificuldade a me acostumar com o Brasil. É ambos um mundo fascinante e chocante, que me deixou em um relacionamento entre tapas e beijos. Como um cara nem gringo nem brasileiro, eu caí do cavalo branco… Porém, agora, posso falar honestamente que estou montando de novo, estou pronto para voar e estou me apaixonando pelo país e o seu povo.

Queria agradecer a todos os meus amigos e contatos aqui; estou extremamente grato pelo apoio e ajuda. Só desejo coisas boas para vocês e espero que as coisas que escrevo sejam úteis e interessantes! Obrigado!!

 

+++

O Hugo Groom esta dando aulas de Inglês em São Paulo, para entrar em contato acesse o facebook dele.

Solicite Orçamento 160×160

3 COMMENTS

  1. “Eu sei onde pertence as minhas mãos; uma agarrada na minha testa pra sofrer, e a outra numa catuaba ou cerveja…” – Alguém por favor transforme isso num arrocha! kkkkk Melhor relato de gringo sobre o Brasil ever!

LEAVE A REPLY