Infelizmente quem está no Brasil não dispõe de muita informação sobre o dia a dia aqui na Austrália. As redes sociais também não ajudam muito, pois há uma enorme briga de egos de gente querendo parecer que se deu bem por aqui. Uns se deram mesmo, outros não, mas todos querem mostrar o melhor de suas vidas na Austrália.

Contudo, com o passar do tempo aqui vai se tendo mais noção da realidade de um estudante na Austrália. A dificuldade de conseguir emprego, os problemas com a língua e um misto de deslumbramento e frustração tomam conta de qualquer conterrâneo que tenha vindo tentar a sorte na terra dos coalas e cangurus.

Conheci muita gente que veio pra cá na promessa de sombra, água fresca e prosperidade e acabou quebrando a cara por confiar demais e não conseguir se informar melhor. Não os culpo, pois realmente há pouca informação e você acaba tendo que confiar e acreditar no que te dizem. Conheço gente que chegou aqui e foi expulso do curso sem direito a reembolso por uma má informação dada pela agência. Como disse um amigo meu: “O cara me disse que estava super bem aqui, ganhava mó grana e só curtia a vida. Cheguei aqui e vi que era tudo mentira dele”.

A primeira coisa que é necessário entender aqui é a rotina e os tipos de empregos para estudantes. Como estudantes podem legalmente trabalhar apenas 20 horas por semana (alguns trabalham mais ilegalmente) fica praticamente impossível pra um web designer por exemplo conseguir um emprego ainda que part time na sua área. Mas como a maioria dos brasileiros que aqui chegam precisam se sustentar eles precisam arrumar rapidamente um emprego que pague suas contas.

Até ai tudo bem você pode pensar. Você não se importa de servir mesas, limpar chão, arrumar quartos ou lavar louça né? Contudo o problema maior não é este, mas algo chamado shift. Shift são turnos de trabalho e os shifts para estudantes são muito inconstantes e irregulares.

Um estudante por exemplo pode arrumar um emprego de cleaner em que trabalhe na primeira semana 10 horas, na segunda 15, na terceira não seja chamado pra trabalhar, na quarta trabalhe2 horas e na quinta não o chamem mais. Poucos trabalhos para estudantes são contínuos e possuem shifts regulares e com isso fica muito difícil se planejar ou se manter.

Mas ai você pode pensar: Então arrumarei dois, três, quatro empregos. Primeiro lembre-se que por lei o máximo que você pode trabalhar são 20 horas por semana, além disso, como os turnos são também irregulares, muitas vezes pode ficar difícil conseguir emprego, pois um dia você pode ser chamado pra trabalhar das 8 a meia noite no outro das 5 as 7 e no dia seguinte das 3 as 4. Aqui eles só te chamam para trabalhar quando realmente precisam. Ninguém contrata ninguém pra ficar sem fazer nada.

Melhores e Piores trabalhos para Estudantes na Austrália ChurchPizzaWENN
Entregador de Pizzas

Poucos são os estudantes que conseguem um emprego regular em que comecem as 3 da tarde e terminem as 9 da noite de segunda a sexta por exemplo. Geralmente os patrões tentam cobrir os intervalos, por causa disso os shifts ficam irregulares. Com o tempo, pode ser possível conseguir shifts melhores. Alguns outros empregos como waitress por exemplo possuem shifts mais certos e constantes. Contudo também tem gente que consegue, mas vai depender do emprego e da empresa. Tenho amigos estudantes que trabalham quase que pontualmente toda semana. Pra babás também o modelo é melhor, pois se ela pegar fama e for bem recomendada não vai faltar trabalho.

Muitos brasileiros pensam que vão chegar aqui, estudar das 9 as 3 e arrumar um emprego das 4 as 10, mas isso não é muito fácil de acontecer.

Outro dia conversado com um amigo que é estudante perguntei qual era sua maior frustração na Austrália e ele me disse que era o fato de que quando um serviço acabava ele tinha que passar por toda aquela difícil rotina novamente de procurar emprego, ouvir milhares de “nãos” ficar aflito até conseguir alguma coisa. Isso é comum para trabalhos mais esporádicos ou sazonais com trabalhadores de obra. Pois quando acaba sua função na obra acaba o emprego.

Desta forma, a maioria dos estudantes aqui está sempre passando de um emprego pra outro e vivendo de tempos em tempos esta estressante rotina de procurar emprego, fazer entrevistas, ouvir várias rejeições, ficar aflito por não saber se terão dinheiro pra pagar as contas até conseguirem um novo emprego.

Claro que quem vem com mais dinheiro ou possui ajuda dos pais minimiza e muito estre stress.

Veja abaixo uma lista de empregos com melhores e piores shifts divididos por sexo e empregos aos quais se deve fugir:

Melhores empregos para Mulheres

Nanny – Nanny é a babá de crianças. Pode ser ótimo ou terrível dependendo da família. A babá que trabalha diariamente na mesma família geralmente é responsável pela rotina da criança, preparar o almoço, preparar o jantar, colocar pra dormir, dar banho, brincar, ler histórias, trocar fralda, levar e buscar na escola e em alguns casos arrumar a casa e até preparar as refeições.

Já a babá esporádica, aquela que toma conta das crianças quando as mães precisam sair a noite ou apenas algumas vezes na semana tem um trabalho um pouco menor, pois não precisam levar para escola ou arrumar a casa.

Em famílias legais o trabalho pode ser mais tranquilo, mas existem também famílias mais chatas que querem uma escrava full time. Não é incomum.

Au Paire – Au Paire é a babá que dorme no emprego. Pode dar sorte conseguir um lugar e uma família legal ou o azar como aconteceu com uma amiga chinesa de arrumar uma família em que o cara lhe obrigava a lavar suas roupas, fazer sua comida e ainda a assediava. Au Paire geralmente ganha menos, pois recebe acomodação e comida e graça. A Au PAire é geralmente mais uma faz tudo que uma babá.

Waitress – A garçonete de lanchonete ou café tem um trabalho exigente, mas mais regular e dinâmico. Geralmente nesta profissão se consegue shifts mais fixos dependendo do número de empregados do cafe. Quanto mais empregados pior. A qualidade de trabalho vai depender muito do restaurante e do seu chefe. Estabelecimentos menores onde o dono fica no local são geralmente um inferno.

Atendente – Alguns estabelecimentos, principalmente de brasileiros algumas vezes contratam estudantes pra atender o telefone e fazer um pouco de tudo. São mais comuns em agências de estudante. O salário é geralmente um pouco menor, mas o trabalho é muito menos desgastante.

Fujam destes trabalhos:

  • Waitress de restaurante de culturas muito tradicionais – principalmente os administrados pelos donos ou família, eles são mito mal educados e exigentes com funcionários. Já contei aqui o caso de uma amiga brasileira que foi agarrada a força por seu gerente indiano,mas conseguiu fugir. Certas culturas não tem o meno respeito pela mulher.
  • Cleaner – acho muito pesado para uma mulher. Alguns podem ser menos exigentes e podem ser considerados.
  • Modelo – sempre que convidam uma estudante pra ser modelo é pra tirar fotos peladas que irão ser espalhadas pela internet
  • Massagista – massagista é um nome politicamente correto para garota de programa. Muitas vezes não há relação sexual, mas são obrigadas a fazer outras coisas- não vou entrar e detalhes)
  • Lingerie Waitress – São garçonetes que servem mesas trajando lingerie. Muitas estudantes fazem isso pra conseguir ganhar mais por hora. Não vale a humilhação.

Outra coisa. Algumas pessoas pensam que vão chegar qui e conseguir um emprego de atendente de loja. Atendente de loja é um emprego muito difícil para estrangeiros por vários motivos, primeiro por que são full time e dificilmente irão contratar algum estudante por causa da limitação do visto, além disso para ser atendente em loja precisa ter um inglês excepcional, pois você precisará conversar com os clientes o tempo todo. Já vi brasileiras trabalhando como atendentes de loja, mas o inglês era bom

Melhores empregos para Homens

Construção Civil – O melhor e o pior a mesmo tempo. São muito exigentes, são bastante desgastantes fisicamente, mas pagam cerca de 20 a 30% a mais que outros empregos. Não espere ganhar uma fortuna. Pagam muito melhor, mas nem perto do que se sonha no Brasil. Existe uma lenda no Brasil que pedreiro na Austrália ganha uma fortuna. Quem ganha bem com a construção civil é o australiano que fez o TAFE, se formou, se especializou, tem anos de experiência na área e é sindicalizado.

Repositor de Supermercado – Há alguns trabalhos em supermercado que pagam razoavelmente bem, são as constantes, porém ás vezes muito exigentes. O melhor é conseguir um traalho diurno. Um amigo trabalhou como repositorde madrugada e vivia muito cansado, pois como os shifts eram de 2 a 3 dias por semana, um dia ee ia dormir as 7 da manhã e no outro tinha que dormir a noite. Prejudicava muito para a escola, mas possuía shifts de cerca de 27 horas por semana.

Waiter – Garçom pode ser uma boa opção. O melhor neste caso é trabalhar em cafeterias de rua onde você faz o café, o cliente paga e vai embora.

Entregador de Pizzaria – Paga mal, mas é sossegado. Você entra, pega as pizzas e o endereço e vai fazer as entregas. Na Austrália quase ninguém dá caixinha, portanto não conte em receber muito mais do que seu salário por hora. Se der sorte a empresa te provê o carro.

Motorista de Caminhão de entregas – Tranquilo, pois o motorista aqui apenas dirige o caminhão, não carrega nem descarrega. É preciso ter uma carteira de motorista australiana.

Fujam destes trabalhos

  • Cleaner de peixaria
  • Lavador de Carros – Extremamente exigente e com baixos salários
  • Distribuidor de panfletos na rua – Pagam mal demais
  • Mascote em porta de loja – Se for no verão você vai derreter dentro de uma fantasia do catatau que outras 100 pessoas já usaram e nunca lavaram.

Além destes trabalhos, é possível conseguir alguns shits esporádicos como trabalhar de copeiro em um show ou coisas do tipo.

Aqui na Austrália eles levam qualquer trabalho muito a sério, portanto se você é contratado pra servir cerveja em um show você é pago para apenas fazer isso, você não pode assistir o show, não pode sair do se local de trabalho, não pode ir conversar com amigos ou falar no telefone. Aqui o esquema de trabalho é um tanto rígido e pessoalmente acredito que as vezes até desumano.

Mesmo para o trabalho de cleaner, eles te treinam como se aquela fosse a profissão que você escolheu pra sua vida e muitas vezes são bem chatos.

No mais, o que eu posso dizer é que se no Brasil você trabalhava num escritório em frente ao computador o dia inteiro reclamando que seu chefe mandou você trabalhar até mais tarde, depois de um dia como cleaner de cozinha aqui você vai ligar pro seu chefe implorando seu emprego de volta. Brincadeiras a parte, o que quero dizer é que não é fácil. É o que eu sempre digo, ser cleaner aqui ou no Brasil não tem diferença nenhuma, apenas o salário, mas a ralação é a mesma, se não pior.

Abaixo, alguns vídeos de brasileiros ganhando a vida na Austrália.

 

 

Solicite Orçamento 160×160
SHARE
Previous articleComo Fazer Faculdade na Austrália
Next articleLand Down Under
Jerry Strazzeri
Jerry Strazzeri vive na Austrália com sua esposa desde 2006. Trabalha como Analista Digital na Austrália já tendo trabalhado em empresas no Brasil e Estados Unidos. Cidadão Australiano, junto com seu trabalho está concluindo uma graduação em Leadership. Junto com sua esposa Michelle, foi responsável por diversos sites na área de educação e TI e criaram o Brazil Austrália em 2006 para ajudar aqueles que estavam imigrando ou vindo estudar na Austrália. "Mas eu e a minha família serviremos ao Senhor" ~ Josué 24:15 Veja meu outro blog - Siga-me no Quora

23 COMMENTS

  1. Jerry, você poderia comentar um pouco a situação para as pessoas que conseguem o visto de skilled worker (175/176), qual a dificuldade para arrumar um emprego? São os mesmos problemas? Como é a area de TI ai?

  2. Olá Jerry!!
    É comum ter academias na Austrália, assim como no Brasil? Um amigo meu faz Ed. Fisica no Brasil, e está indo p Australia em julho. Existem empregos para estrangeiros nesta area? Obrigado!

    • Oi Leonardo.

      Existem, mas na grande maioria apenas para residentes. Aqui na Austrália uma academia chamada Fitness First domina praticamente todo mercado de academias por aqui. Tem bairro em que eles chegam a ter 4 academias no mesmo bairro.

      Agora o mais impressionante é que a Fitness First não paga os professores, mas cobra para eles darem aulas lá. Em troca eles podem fazer contatos para trabalhar como personal trainers.

      Desta forma acho que pro seu amigo a melhor opção seria personal mesmo, mas mesmo assim mais direto, pois não sei se ele precisa ter algum vínculo com a aacademia para poder ser personal de alguém na academia.

      Eu conhecia um brasileiro estudante aqui que acabou ganhando uma grana dando aulas de natação particular em condomínios.

      Abs

  3. Cara seu blog é muito bom. Este post me deu um nó na garganta, sabemos q toda esta dificuldade existe mas só saberemos se aguentamos o tranco quando chegarmos ai… Gde abraço

    • Oi Willian

      É verdade. Depende de muitos fatores também, tem gente que consegue algo bom muito rápido, como tem gente que passa um tempão sem conseguir nada ou fazendo algo muito puxado.

      Valeu

      Um grande abraço

  4. Muito bom seu blog, antes queria mto ir trabalhar na Australia, mas agora estou convencido que tá bom por aqui mesmo kkkk! Mas continuo com o sonho de conhecer a terra dos cangurus… eu sei que vc faz posts regularmente sobre os pontos turísticos da Australia as cidades omodo de vida e talz… será que dava pra vc preparar um post falando sobre uma viagem a passeio, assim sem muito luxo, mas também não “pelada” demais kkkk! onde vale a pena ir, o que não pode faltar… pra uma lua de mel por exemplo… sabe? Essas coisas… gde abs

    • Oi Awls

      Desde que uns amigos vieram aqui em férias ano passado estou pra criar um post para turistas. Estava na gaveta, mas vou fazer em breve, pois tem muita gente vindo pra cá apenas pra passear. Tem muita coisa legal pra conhecer aqui, mas também algumas furadas.

      Valeu

      Abs

  5. Oi Jerry sempre leio seu blog, e eu estou indo para a Australia com o objetivo de conheçer o pais de Queensland a Western australia.
    Gostaria de saber se estudando e trabalhando eu consigo juntar uma graninha viajar por ai.
    Bom falando em grana, queria saber se estudante ganha pra sobreviver ou da pra curtir, estou indo com minha noiva e queria saber se pra aplicar partner visa depois ai vale a pena?
    Forte abraços

    • Oi Vitor

      Depende muito do estudante.

      O estudante mais jovem, geralmente de 18 a 28 ou até uns mais velhos, mas que não amadureceram não conseguem nada muito além do suficiente para pagar as contas, ir pra balada e só. Ai você os vê com Iphone novo, roupa nova, e até indo viajar e se pergunta como. Só que eles estão sempre pedindo dinheiro emprestado pra alguém; família, amigos e até gente que eles conheceram aqui para poderem renovar o visto, o curso, etc. Estes dificilmente voltam para o Brasil com mais de 2, 3 mil dólares no bolso.

      Agora tem os acima de 30 ou mais maduros, geralmente os que já são casados ou namoram sério e vem pra cá determinado a lutar pelo que querem. Estes ralam pra caramba, nunca vão às baladas, viajam uma vez por ano dentro da Austrália mesmo ou às vezes apenas perto de voltar pro Brasil (na maioria dos casos) e passa o dia trabalhando e a noite estudando.

      Estes ou acabam fazendo uma boa faculdade que lhe ajuda a aplicar para a residência ou em alguns casos juntam um bom dinheiro para voltar ao Brasil, apesar de que para isso acabam trabalhando mais que o permitido (o que eu não recomendo).

      Se eu fosse você aplicava para o partner visa antes de vir pra cá, depois sempre fica um pouco mais complicado. Pelo partner ela tem os mesmos direitos que você e pode até estudar. Se vocês tem esta possibilidade aplique um de vocês para o partner e venha apenas um com o visto de estudante. Mas vocês podem fechar as escolas ai mesmo do Brasil.

      Abs

  6. Olá Jerry

    Amei seu blog e li com a maior atenção todos, porém um me mais a atenção, o de 17/02/11, onde você relata a sua experiência como estudante na Austrália. Tentei lhe enviar um e-mail para o jerry@brazilaustralia.com, mas não estou conseguindo. Gostaria de tirar umas dúvidas com você e por isso lhe pergunto: Seu e-mail é esse ainda? Há algum e-mail alternativo?

    Obrigada

  7. Jerry, parabéns pelo blog, tem ajudado muito! Chegarei em Sydney dia 13.05 para estudar e lógico, trababalhar!!!
    Sou jornalista, tenho 33 anos, mas não tenho fluência e fui alertada pela própria agência de intercâmbio (acredite!!) sobre os tipos de trabalho e o quanto é preciso “ralar” para manter as contas em dia por aí.

    Como bons brasileiros não temos medo de ir a luta, obrigada por essas informações valiosas.

    Abs.

    Gil

  8. Oi Jerry,

    Primeiro parabens pelo seu blog. É dificil encontrar pessoas que se disponiblizam a ajudar sem esperar nada em troca.

    Estou a dois meses aqui em Sydney com minha namorada e pretendemos ficar aqui de vez. Fiquei esse tempo procurando emprego na área de TI mas é dificil achar estando com visto de estudante.
    A grana que eu trouxe está acabando e chegou a hora de procurar um emprego temporário. Ja apliquei em alguns sites como mycareer mas gostaria de saber se voce tem alguma dica de onde e como procurar.

    Abração

  9. Oi JERRY,

    Já ouvir dizer que na hora do aperto, são os brasileiros que mais ajudam ai na Australia. Não sei se é verdade, mas meu irmão!!!
    Você não tem a menos ideia do quanto seu blog tem me ajudado ainda estando aqui em Salvador-BA.
    Tô me programando pra ir para BRISBANE mas tô muito inseguro quanto a questão grana.
    Ah, já ia esquecendo tenho certificação MCSA windows server 2003, essa certificação microsoft conta ai na Australia?

    DEUS ta guiando você para escrever este blog para nos ajudar!!!!

  10. Boa tarde,
    Morei em Sydney a 4 anos e pretendo voltar, mas já queria procurar em uma area que adorei trabalhar é de envelopar, trabalhei em uma grafica . E não sei como procurar, na verdade nao sei o nome correto. Pode me ajudar?

  11. Olá Jerry

    Primeiramente, parabéns pelo blog!!

    Tenho planos de ir para Austrália depois de me formar. Sabe me dizer se é difícil arranjar trabalho em alguma agência de publicidade australiana sendo estrangeiro?? Se eu estiver ai estudando inglês eu poderia estagiar??

    De inicio dá pra ganhar uma grana razoável como fotografo por ai?

LEAVE A REPLY