Connect with us

Brazil Australia – Estudar e Trabalhar na Austrália

Imigração Australiana Vai Ficar de Olho em Quem Trabalha Mais que o Permitido

Imigração Australiana Vai Ficar de Olho em Quem Trabalha Mais que o Permitido

Vistos e Documentos

Imigração Australiana Vai Ficar de Olho em Quem Trabalha Mais que o Permitido

Imigração Australiana está de olho em quem trabalha mais que o permitido e quebra outras regras do visto.

Por que é tão importante obedecer às condições do visto de estudante?

O Departamento de Imigração anunciou um programa de cruzamento de dados com o ATO (Australian Taxation Office) que foi desenvolvido para dar suporte a essas organizações e  permitir que elas funcionem de maneira efetiva.

Esse cruzamento de dados já foi realizado de outra forma durante o período entre Julho 2011 e Junho 2014 e demonstrou uma elevada taxa de  não cumprimento das regras.

Muitos imigrantes e empresas não estavam cumprindo com suas obrigações fiscais e condições dos vistos.​

Baseando-se nisso o ATO vai analisar as informações dos vistos aprovados entre o período de 1 de Julho 2013 até 30 Junho 2015 e períodos futuros entre Julho 2015 e Junho 2017.

O maior objetivo desse programa é garantir que a população, incluindo as empresas e agentes de imigração, estão cumprindo com as suas obrigações fiscais.

O que será analizado?

O ATO vai obter os seguintes dados dos anos fiscais de 2013-14, 2014-15, 2015-16 e 2016-17

  • Histórico de endereço e contatos dos aplicantes e sponsors
  • Vistos aprovados
  • Agentes de Imigração que atuaram nos processos de aplicação do visto
  • Histórico de viagens dos aplicantes
  • Sponsor details (457 Visa)
  • Detalhes sobre instituições de ensino, entre outros.

A Austrália recebe milhares de brasileiros todos os meses e a maioria migra através do visto de estudante. Considerando o custo de vida, a renovação do visto e outros fatores algumas pessoas acabam não obedecendo às condições impostas no visto de estudante e trabalham mais do que o permitido.

Via de regra o aplicante pode trabalhar até 40 horas por quinzena, mas existem exceções como por exemplo os estudantes de Masters by Research ou Doutorado que podem trabalhar full time. Além disso o estudante só pode trabalhar depois que o curso começou e está autorizado a trabalhar ​em período integral nos intervalos do curso.

​É bom ficar de olho, cumprir com as obrigações fiscais​ e ficar atento às mudanças.

Por mais que algumas pessoas trabalhem além do permitido e não tenham tido problemas anteriormente existe a chance efetiva do Departamento de Imigração descobrir e o sonho de conseguir a residência permanente na Austrália ficar bem distante.

4 Comments

4 Comments

  1. Marcio silva

    June 14, 2017 at 9:50 am

    Vc tem a referência? Gostaria de ler mais sobre!!!

    • Jerry Strazzeri

      June 14, 2017 at 11:29 am

      • Michelle Strazzeri

        June 16, 2017 at 2:19 am

        Luana eu tenho tanta coisa para fazer e estudar. Mas vamos lá…

        Onde está escrito a lei que você tem que tem que informar a data da publicação? Eu sou completamente livre para colocar uma notícia de 1953 se eu achar que vai ser interessante para os meus leitores.

        Além disso a notícia que a integração vai começar a funcionar saiu há um mês atrás e a Lohraine de uma forma muito inteligente quis ajudar os brasileiros que estavam achando que isso funcionaria somente para pessoas com o visto 457.

        Eu não estou preocupada se vc não gostou, eu tive quase 1000 pessoas dando like no artigo. E que agora estão bem informadas e isso é que importa.

        Que bom que vc tem pessoas que trabalham no ATO, teria mais alguma coisa para acrescentar e ajudar a comunidade brasileira ou vc é daquelas pessoas que só sabem reclamar?

        Com certeza vc tem alguma informação boa né. Poderia contribuir???

  2. Tico

    June 14, 2017 at 11:23 am

    De onde tirou isso por favor estou preocupado

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

More in Vistos e Documentos

Posts da Austrália




To Top
%d bloggers like this: