Koala

O que mais se ouve aqui na Austrália são histórias de brasileiros que passaram por situações engraçadas, estranhas, divertidas ou apenas curiosas. A maioria ouvi da boca dos seus protagonistas, outras de testemunhas oculares, e algumas ainda fui o personagem principal. Resolvi reunir algumas aqui:

Festa a Fantasia.

img_3Gd3M13H45G85Ke5Fbd3m5f9a0926aa9a1ba1  Histórias de Brasileiros da Austrália img 3Gd3M13H45G85Ke5Fbd3m5f9a0926aa9a1ba1

Joana e Kátia (nomes fictícios de pessoas reais) vieram juntas para a Austrália estudar inglês. Estavam há duas semanas em Gold Coast já desesperadas para fazer amizades, se enturmar, ir para alguma festa ou reunião para pelo menos terem fotos para colocar no Facebook.

Foi quando a sorte grande as achou. Esperando o ônibus chegar, como quem não quer nada, foram abordadas por um australiano que puxou papo. O inglês de ambas ainda eram bem enferrujado, mas para cada frase que ouviam apenas confirmavam mexendo a cabeça. Foi quando ele finalmente disse algo que elas entenderam. O jovem lhes fez um convite para uma festa. Mas não era uma festa qualquer, mas sim uma festa a fantasia.

Empolgadas pelo convite e entusiasmadas com sua primeira fetsa na Austrália, nem voltaram para casa, mas foram direto procurar uma loja de fantasias. Como o dinheiro estava um pouco curto, escolheram algumas fantasias mais em conta, mas nem por isso menos interessantes. Joana foi de Branca de Neve e já Kátia de Hello Kitty.

No dia da famosa festa não conseguiam falar de outra coisa e com o convite em mãos seguiram para o local designado. Ao chegarem a festa começaram achar um pouco estranho as fantasias do povo. Algumas bastante bizarras, outras mostrando demais, como homens com calças de couro com as nádegas a mostra e mulheres de calcinha, chicote e botas de couro.

Em pouco tempo perceberam que suas fantasias destoavam dos demais, mas mesmo assim, agora que já estavam na fogueira, que deixassem a brasa esquentar. Foi o que fizeram e Kátia com seu cabeção de Hello Kitty passava por entre chicotes e correntes como um peixe fora d`água.

Foi então que foram abordadas por uma outra mulher que estava no local e que achara curiosa as fantasias escolhidas pelas duas e então, já imaginando o equívoco perguntou: You thought it was a costume party? Elas não entenderam e ela repetiu pegando na roupa da branca de neve. You thought it was a costume party?

Sem saber o que responder e sem entender direito responderam que sim e foi quando a mulher replicou: This is not a costume party, but a fantasy party. Sexual fantasies! Enjoy!

Traduzindo: Isso não é uma festa À FANTASIA, mas uma festa DE FANTASIAS.

As fantasias em questão eram puramente sexuais e não precisou de tradução para entenderem que estavam na festa errada e Hello Kitty e Branca de Neve tentaram sair despercebidas, ainda que isso fosse algo praticamente impossível.

Pizziaiolo Brasileiro

Pizza-Man  Histórias de Brasileiros da Austrália Pizza Man

Renato finalmente tinha conseguido um emprego e estava empolgado pelo bom salário para arrumar a cozinha e lavar pratos em uma pizzaria. Um dia, depois da primeira semana de trabalho, ao voltar para sua casa e encontrar seus amigos brasileiros comentou:

Brother, vocês não tem noção do emprego que eu arrumei. Numa pizzaria. Só Aussie (australianos) trabalhando, os caras falam só em inglês o dia inteiro e trabalhando lá em pouco tempo meu inglês vai estar bombando. Os caras são irados, inglês local mesmo, eu ainda nem entendo oque eles falam.

E assim foi. Como muitos brasileiros amigos do Renato moravam na região, vez por outra se reuniam lá para comer uma pizza.

Foi quando Eduardo, um dos amigos, resolveu aparecer lá um dia para trocar uma ideia. Renato não tinha ido naquele dia, mas ao conversar com um dos atendentes achou estranho o modo como os empregados da pizzaria falavam entre si. Foi quando perguntou:

Desculpe perguntar, mas vocês são de onde?

E o cara respondeu: Do Líbano!

E o Eduardo continuou: Que língua vocês estão falando?

E ele respondeu: Árabe.

E terminou: Mas vocês falam árabe o dia inteiro.

Sim! – Repsondeu ele desconfiado – Entre nós sim.

O cara era tão perdido que achava que os caras estavam falando inglês quando o dia inteiro eles passavam falando em Árabe.

Ainda o Pizzaiolo Brasileiro

Mas mesmo assim, depois de um tempo Renato foi promovido. Os caras da pizzaria ficaram com dó dele e o ensinaram a fazer pizzas. Daqui pra frente ele seria pizzaiolo. Depois das aulas deram-lhe o cardápio e pediram que ele decorasse os ingredientes de cada pizza, para assim fazê-las mais rapidamente.

Em seu primeiro dia ele estava empolgado e começou a preparar as pizzas.

Porém o chefe começou a notar que de uma maneira incomum as pizzas começaram a voltar. 1, 2, 5, 8 … Na décima pizza que os clientes devolveram o dono já irritado foi averiguar.

E ai percebeu que a pizza de mussarela estava com camarão, a de calabresa com atum e caprichosa, geralmente com queijo e presunto, estava com ovo e cogumelos.

Foi quando o chefe o abordou perguntando se ele não tinha decorado os ingredientes da pizza. E ele respondeu que sim, que tinha decorado, mas não tinha gostado, por isso resolveu dar um toque especial em cada uma das pizzas.

Pra piorar, a bronca não adiantou e todas as noites ele voltava pra casa com pelo menos 3 pizzas de clientes insatisfeitos até o dia em que o chefe achou melhor contratar outro pizzaiolo.

O Escocês Maluco

St-Patricks-1  Histórias de Brasileiros da Austrália St Patricks 1

Esta não é uma história d eum brasileiro. Nos meus primeiros meses aqui conheci um escoc6es maluco. Ele morava na shared em que meu melhor amigo morava e sempre que passava por lá ficávamos trocando ideia. Apesar deste escocês trabalhar em um banco aqui na Austrália ele passava todas as noites bebendo ou se drogando.

Em uma destas festas, mais especificamente no St Patricks Day, bebeu tanto que perdeu a hora para o trabalho no dia seguinte e estava tão mal que mal conseguia levantar da cama. Porém ele tinha uma reunião importante naquele dia e para não ser mandado embora ligou para o chefe dizendo que não poderia trabalhar, pois na noite anterior tinha ido para o hospital e estava em casa de repouso.

O chefe acreditou e o Escocês passou o dia em casa sem fazer nada e no dia seguinte voltou ao trabalho. Logo que chegou o chefe o chamou ao escritório e perguntou se ele tinha lido as notícias do dia. Ele disse que não, então o chefe abre o jornal e mostra: A foto do escocês, no dia do são Patricks day, agarrado a duas mulheres e um monte de amigos, entornando um caneco.

O chefe que era Irlandês entendeu, mas pediu que dá próxima vez pelo menos o convidasse para festa.

Sem Carteira de Moto

George era um brasileiro que estava aqui há uns 6 meses quando resolveu comprar uma moto para trabalhar. Sem carteira de moto no Brasil e muito menos na Austrália acabou decidindo dirigir a moto mesmo assim.

Foi quando em uma falta de noção que só acontece com brasileiros e irlandeses, decidiu cortar caminho com a moto pelo parque e foi parado pela polícia.

Como todo bom (ou melhor, mau) malandro brasileiro tentou aplicar o famoso : “I don’t speak English.”, mas não funcionou muito.

Foi quando o policial pediu a carteira de motorista e George apresentou sua carteira do Brasil. Ai o policial falou: “I can’t read Brazilian, how do I know that you can drive motrocycles”

Então George que só tinha uma carteira de motorista para carros categoria B virou para o policial e disse.

This driver’s license is for motorcycles, see, category B, B for Bike, B for Bike. (Esta carteira de motorista é para Motos, veja, B para Bikes, B de Bikes).

E o malandro do George conseguiu voltar para casa apenas com uma advertência por andar no park de moto, mas sem levar uma multa,

Semana que vem volto com mais histórias.

Solicite Orçamento 160×160
SHARE
Previous articleRestaurante Italiano Criniti’s de Manly
Next articleUm Novo Começo na Austrália
Jerry Strazzeri
Jerry Strazzeri vive na Austrália com sua esposa desde 2006. Trabalha como Analista Digital na Austrália já tendo trabalhado em empresas no Brasil e Estados Unidos. Cidadão Australiano, junto com seu trabalho está concluindo uma graduação em Leadership. Junto com sua esposa Michelle, foi responsável por diversos sites na área de educação e TI e criaram o Brazil Austrália em 2006 para ajudar aqueles que estavam imigrando ou vindo estudar na Austrália. "Mas eu e a minha família serviremos ao Senhor" ~ Josué 24:15 Veja meu outro blog - Siga-me no Quora

5 COMMENTS

  1. Olha Jerry, tenho perguntado de politica de imigração a costumes australianos justamente pq morro de medo de pagar uns micos desses hehehehehehhehehe. Enquanto isso vc e principalmente o Thiago me aturem c minhas perguntas pq se acontecesse umas dessas comigos, acho q morreria de vergonha hehehehehehehe…
    Thiago, n me abandone!
    E vc Jerry, faltou seus micos…

LEAVE A REPLY