Malandro na Austrália

Saiba como se prevenir na hora re escolher sua agência e fechar seu intercâmbio.

Conversei com uma pessoa que chegou para iniciar seu intercâmbio na Austrália há 2 semanas. Apesar dele estar estudando em uma das melhores escolas inglês de Sydney respondeu com desânimo quando perguntei sobre o curso: A Escola é boa, mas a agência me enganou.

O que tinha acontecido é que quando ele fechou seu pacote de intercâmbio a agência lhe enviou um bom orçamento, por um preço mais baixo que as demais e colocou um detalhe, em letras pequenas, ao lado da descrição do curso, que ele só descobriu quando chegou aqui: A Tarde.

Os cursos de inglês na Austrália são separados em noturnos e diurnos. Como o próprio nome já diz, diurno são para cursos durante o dia e noturno para cursos a noite, porém os cursos noturnos iniciam-se por entre 4:30 e 5:00 da tarde. Ai, no caso dele, como o curso começava às 4:45, a agência colocou que a escola seria no período da tarde quando na verdade isso significa que ele ia mesmo é estudar a noite.

Ele não sabia disso, a agência disse que havia informado no orçamento e ai chegando aqui ele entendeu por que o curso dele saiu tão mais barato, pelo simples fato que cursos noturnos são mais baratos mesmo.

As Malandragens que as Agências não Contam.

Por isso e muitos outros motivos resolvi escrever este post, uma espécie de manual para orientar a quem vem para cá a fazer as perguntas certas e evitar ser engado por agências mal intencionadas.

Horário dos Cursos

Screen Shot 2013-05-15 at 5.45.36 PM  As Malandragens que Algumas Agências não Contam Screen Shot 2013 05 15 at 5

O primeiro como mencionei acima é o horário dos cursos. Os melhores cursos são sempre diurnos e começam entre 8:30 e 9:30 da manhã e vão até entre 1:30 e 3:00 da tarde. Os cursos noturnos não são ruins, mas em uma das melhores escolas de inglês aqui da Austrália 95% dos alunos do curso noturno são brasileiros. Além disso como já mencionei antes o povo que estuda a noite geralmente trabalhou o dia inteiro e não está motivado a estudar então naturalmente o desempenho das aulas é menor. É uma boa opção apenas para quem quer trabalhar de manhã e o estudo não é exatamente a prioridade.

Por isso pergunte sempre qual o período do curso contratado. Se a agência falar a tarde que dizer que é a noite e consequentemente pior e mais barato. As agências honestas sempre avisam se o curso é Diurno (que vai de manhã até a tarde) e Noturno (do final da tarde até a noite). A tarde é sempre furada.

Homestays

Screen Shot 2013-05-15 at 5.46.11 PM  As Malandragens que Algumas Agências não Contam Screen Shot 2013 05 15 at 5

Isso não é culpa da agência, mas é um fato que muitas agências escondem. As homestays são oferecidas por alguns grupos aqui na Austrália. Como há uma enorme rotatividade em acomodações as acomodações em geral não podem lhe garantir onde você irá ficar até bem perto da viagem. Desta forma você só saberá efetivamente onde irá morar cerca de 1 semana antes da viagem o que pode ser em uma casa linda perto da escola ou em uma casa ruim há 40 minutos de ônibus da escola.

Como eu disse, isso não é culpa da agência, mas todas as agências deveriam informar os estudantes desta condição e não são todas que o fazem. Conheci muita gente que ficou em homestay e amou. Eu por exemplo. Fiquei 2 semanas em uma homestay tão boa em Surry Hills, há cerca de meia hora da minha escola, que eu até tentei estender minha estadia, mas os quartos estavam todos ocupados.

Com outros tipos de acomodação também é assim.

Escolas Boas, Médias ou Ruins

Screen Shot 2013-05-15 at 5.47.09 PM  As Malandragens que Algumas Agências não Contam Screen Shot 2013 05 15 at 5

Durante 3 anos tive um Toyota Corolla aqui na Austrália. Um carro muito bom. Quando troquei de carro aqui na Austrália optei por uma marca um pouco melhor, não por vaidade, mas apenas por que eu queria um carro turbo, um sonho que eu tinha há muitos anos.

Quando comprei o carro novo pude notar a diferença na qualidade. O carro era muito mais confortável, rápido, seguro e com mais funcionalidades, mas mesmo assim vez por outra pensava se havia valido o investimento. Foi então que marquei a primeira revisão. Ao deixar o carro na concessionária para a revisão fui super bem atendido pelo gerente que foi tão simpático e atencioso que meio que viramos colegas. Ele viu que eu era brasileiro, perguntou se eu fazia jiu jitsu e o resto vocês já imaginam.

Prontamente eles me ofereceram um carro melhor que o meu para eu usar enquanto meu carro estava na revisão e como a revisão foi na sexta e não ficou pronta no dia passei o final de semana com o carro. Na segunda levei o carro de volta e eles providenciaram um motorista para me levar para casa.

Na Toyota, um ano antes, já tive quase que sair na porrada com o atendente quando reclamei que meu carro estava com um risco que não tinha e ele quis discutir. Levantou a voz, me xingou e só parou e pediu desculpas e quase chorou (literalmente) quando viu eu que não era uma daquelas mulheres com as quais ele costuma levantar a voz sem que elas façam nada. O carro era mais barato, mas ao mesmo tempo a qualidade do carro, o serviço e suporte que eu tinha por isso eram também inferiores, por que para eles eu era apenas mais um dos duzentos mil clientes que eles tinham e pouco se importavam com a sua imagem.

Por que estou dizendo tudo isso? Com escola é exatamente a mesma coisa. As melhores escolas tem um nome a zelar. Por mais que elas não sejam perfeitas elas querem aumentar e manter a reputação delas na Austrália. Para as escolas piores você é apenas um número, para as escolas melhores você é um estudante que vai carregar o nome deles quando seu curso acabar. Eles estarão preocupados com seu progresso, irão lhe ajudar com tudo o que você precisar, irão orientá-lo, eles possuem um balcão de suporte e algumas possuem até algum gerente brasileiro para você conversar caso esteja passando por algum problema ou tenha algo para resolver.

Isso sem falar na estrutura de ensino, na qualidade dos professores e na estrutura oferecida. No Brasil tem gente que compra escola ruim e chega aqui e fica reclamando. Não quer dizer que toda escola barata é ruim, tem algumas entre as mais baratas que possuem uma certa qualidade de ensino. Não são tão boas quanto as melhores, mas nem por isso são ruins, mas se você quiser um tratamento de primeira classe escolha uma escola de primeira classe

Suporte na Austrália

Screen Shot 2013-05-15 at 5.51.34 PM  As Malandragens que Algumas Agências não Contam Screen Shot 2013 05 15 at 5
Assistente da escola dando suporte ao aluno

Eu já disse e repito. O maior objetivo das agências na Austrália é renovar o curso. Todo resto, abrir conta em banco, fazer o Tax File Number, etc, você consegue fazer sozinho ou se não conseguir terá suporte da escola (se escolher uma boa escola, é claro). As boas escolas possuem um balcão de suporte ao aluno com atendentes que lhe ajudarão com o que for preciso. Além disso na escola você possui acesso a internet gratuito, computadores e toda estrutura que precisar.

Outra coisa é que se você decide morar fora é para você se desenvolver no país, aprender a se virar e em consequência adquirir fluência rápida no idioma. Se você fica correndo para qualquer pessoa em busca de ajuda para resolver o menor dos problemas aqui certamente vai acabar tendo mais dificuldades de se virar. Tente primeiro resolver tudo por si só, se não conseguir de jeito nenhum peça ajuda.

Eu no meu primeiro dia aqui abri conta em banco. Não entendi muita coisa que o atendente falava, mas minha conta esta aberta até hoje. No primeiro dia fui ao dentista. Procurei um perto de casa, cheguei lá e me virei para explicar que era estudante e não podia gastar muito (minha obturação caiu descendo do avião), fiz o tratamento, paguei e fui embora. Na primeira semana aqui fiz meu Tax File Number, Online, sem precisar correr pra ninguém. Tudo isso me ajudou a me virar na hora de conseguir um emprego na minha área e em diversas situações aqui. Pra quem gosta de ficar na barra da saia da mãe é melhor voltar para o Brasil, pois uma das melhores coisas que a Austrália pode lhe ajudar é a crescer, se desenvolver e se virar para as situações que a vida lhe apresenta.

Hoje aqui, depois de 7 anos eu vejo a abismal diferença na vida de uns amigos que se viraram pra tudo e de outros que estavam sempre buscando ajuda para qualquer coisinha.

Garantia de Emprego

Screen Shot 2013-05-15 at 5.58.58 PM  As Malandragens que Algumas Agências não Contam Screen Shot 2013 05 15 at 5

Deveria ter colocado este item em primeiro lugar na lista, pois esta é definitivamente a maior desonestidade que existe. Fujam de agências que falam isso. Uma pessoa que “vendia”emprego aqui para estudantes por muitos anos(algo ilegal na Austrália)  uma vez me mandou um e-mail super mal educado aqui no blog literalmente pedindo para eu parar de falar a verdade, pois estava prejudicando o negócio dela. Só por ai você tem uma ideia do nível de algumas agências.

Estas agências que oferecem “garantia de emprego” aqui não falam que os empregos que eles garantem são os piores possíveis, que ninguém quer fazer e portanto tem sempre vagas. Um amigo que conheci nos meus primeiros meses aqui se gabava na escola que tinha chegado na Austrália já empregado. Quando foi para o primeiro dia de trabalho descobriu que o trabalho era de cleaner no fishmarket, ou traduzindo, faxineiro da maior peixaria da Austrália. O cara não aguentou 3 semanas.

Não caiam na história da garantia de emprego. Chegue aqui e persista que em pouco tempo com muita dedicação você vai conseguir seu emprego na Austrália.

Só um comentário sobre o assunto, nem todos os empregos de cleaner são ruins, alguns são melhores e mais tranquilos, mas o estes que você já chega aqui com “garantia” são geralmente os piores e você os conseguiria aqui por você mesmo se for atrás.

Escolas Sem Brasileiros

Não acredite quando a agência diz que a escola não possui brasileiros ou tem poucos brasileiros. Eles não tem como controlar isso. Qualquer escola tem pelo menos de 20 a 30% de brasileiros entre seus alunos. Isso é normal na maioria das escolas de inglês da Austrália.

Poucos Orientais

Quando fechei meu curso perguntei por que ele era mais caro e a agência me disse que era por que tinham poucos orientais, que a escola focava mais em europeus, etc. Isso é uma grande mentira. Se a Austrália for um pouco pra frente gruda na Ásia então não é de se estranhar que o país seja repleto de orientais. Os orientais são geralmente um povo que gosta de estudar então naturalmente eles estarão nas escolas.

As agências falam isso não por preconceito, mas sim por saber que os estudantes querem um mix maior de nacionalidades, mas mesmo nas melhores escolas onde o mix é maior (existem escolas que possuem um balanço melhor de nacionalidades mesmo) sempre haverá muitos orientais. Não sei por que algumas agências se queimam falando isso, pois os orientais são um dos povos mais legais que você vai conhecer aqui. Veja abaixo a minha foto na escola que segundo a agência tinha poucos orientais. Eu sou o cara de boné ao telefone ao fundo.

Escola com poucos orientais  As Malandragens que Algumas Agências não Contam DSCN4666 1 thumb

Contudo, vale lembrar que isso se resume a apenas algumas agências e se você for esperto vai saber diferenciar as boas das más. Como eu mencionei há muitos anos no post “Agência de Intercâmbio Vale a pena? ” a melhor opção na hora de vir para a Austrália é sempre através de uma agência. Todo seu intercâmbio fica mais rápido, simples e barato.

Bom, é isso. Tenho muitos outros posts em mente para publicar em breve, O blog em julho fará 7 anos de existência. Tenho certeza que o blog ajudou muitas pessoas que vieram para cá e espero que ele continue ajudando cada vez mais muitas pessoas.

Abraços

Solicite Orçamento 160×160
SHARE
Previous articleQuanto Custa Viver na Austrália
Next articleA Crise na Austrália
Jerry Strazzeri
Jerry Strazzeri vive na Austrália com sua esposa desde 2006. Trabalha como Analista Digital na Austrália já tendo trabalhado em empresas no Brasil e Estados Unidos. Cidadão Australiano, junto com seu trabalho está concluindo uma graduação em Leadership. Junto com sua esposa Michelle, foi responsável por diversos sites na área de educação e TI e criaram o Brazil Austrália em 2006 para ajudar aqueles que estavam imigrando ou vindo estudar na Austrália. "Mas eu e a minha família serviremos ao Senhor" ~ Josué 24:15 Veja meu outro blog - Siga-me no Quora

24 COMMENTS

  1. Jerry quebrando “esquemas” since 2006….kkkkk
    Bom demais. É o tipo de coisa que é, práticamente, impossível descobrir sozinho.

  2. Parabéns Jerry! Estou embarcando pra Austrália em Julho, ganhei uma bolsa de estudos e vou fazer 6 meses de inglês e 1 ano de graduação(Intercâmbio). O blog me ajudou muito…

  3. Oi Jerry, primeiramente parabéns pelo post.
    Sou gerente de marketing de uma agência com escritórios no Brasil e na Austrália. É muito importante alguém “neutro” no mercado (acredito que você não tenha envolvimento com nenhuma agência ou escola) colocar de forma clara todos esses pontos, principalmente em relação à garantia de emprego. Aqui na nossa agência, que prefiro não citar o nome para não parecer que estou puxando a sardinha para o nosso lado, já sofremos muito com a concorrência pelo fato de não garantirmos esse serviço. O que fazemos é auxílio na busca por trabalho. Oferecemos aos cliente um workshop com dicas, ajudamos na elaboração do resume e se soubermos de alguma vaga indicamos os clientes que demosntram interesse. Digo que sofremos com a concorrência pois tem agência que realmente usa isso como ponto de venda sem relamente poder prestar o serviço de forma honesta e eficiente, muitas vezes com “scams” com os ditos empregadores.
    Só em relação à quantidade de brasileiros nas escolas, não concordo quando diz que não temos esse controle. Realmente com algumas escolas, aquelas que todas as agências vendem, não temos como prever. Mas temos sim escolas que não trabalham o mercado brasileiro de forma muito agressiva e que realmente tem uma porcentagem de brasileiros muito pequena comparada com outras escolas.
    Mais uma vez, parabéns pelo post.
    Abraços!

    • Ola Alex

      O blog vai completar 7 anos e sem ser neutro e procurar dizer a verdade seria impossível conseguir a reputação que ele tem hoje, pois meu foco aqui nunca foi arrumar patrocínio, apesar de pela minha experiência profissional eu sempre ter tido um estreito relacionamento com faculdades de diversos países e poderia ter usado esta experiência para trabalhar com as propostas que me chegam todos os meses de agências querendo anunciar aqui.

      Realmente, como você disse, existem agências que prometem coisas que não podem efetivamente cumprir, se eu quisesse daria nomes aqui, pois conheço cada uma das agências e sei quem faz o que. Tanto é que só de ler algumas informações em comunidades na web já sei até dizer qual agência está por trás e quem é a pessoa.

      Contudo, como disse no post sei que existem agências mais sérias que estão ai para fazer um bom trabalho, mas posso dizer que não são muitas, se não fosse assim, eu não receberia e-mails toda semana de gente passando os mais diferentes problemas e que me escrevem buscando ajuda. Se todas as agências dessem realmente estes suporte que prometem eles teriam procurado a agência e não um cara que nunca viram na vida. Se eles o fazem é pela confiança que o blog alcançou.

      Em relação a quantidade de brasileiros tenho que discordar, pois por mais que uma escola não trabalhe com muitas agências no brasil, nada impede que ela venha a trabalhar. Além disso há a sazonalidade de cada país.

      Valeu pelo comentário

      Abraços

  4. A quem possa interessar!

    Frequento a Austrália desde 1996 e me chama atenção a quantidade de notícias, que envolvem ações negativas de agentes e porque não citar, estudantes irresponsáveis na Austrália.

    Não quero levantar a bandeira de um ou outro, mas convenhamos, brasileiros são culturalmente adstritos e possuem o péssimo hábito de repassar seus insucessos, neste caso, a seu agente. O levante não para por aí; brasileiros não fazem questão de ler documentos de seu próprio interesse, que geralmente envolvem seu processo de viagem. Aí, novamente, delatam agentes.
    O brasileiro, por curiosidade, é um dos poucos povos que conceberam “agentes”; haja vista seu grau de dependência e periculosidade. SEM QUERER GENERALIZAR, claro.

    Por outro lado, existem agentes pouco preparados e mal treinados no que tange aconselhamentos! Boa parte, por causa da falta de profissionalismo de seus diretores que “a qualquer preço” se entregam a devassidão por dinheiro, ofertando descontos que abrangem seu próprio ganho. Sobretudo neste mercado, há falta de diretrizes orçamentarias sólidas, regras e fiscalização. Há sim, empresas cada vez mais desunidas, onde o atributo da venda a “qualquer preço” dilui as possibilidades de algo regulamentado e ético.

    De ambos os lados, as falhas reduzem as possilidades reais de tornar a Austrália um destino mais atraente.

    Dica; dedique-se, pesquise, e faça você mesmo por merecer.

  5. Olá!
    Lendo este post, me deparei com o cometário da Tatiane que em 15/05 escreveu dizendo que ganhou bolsa pra estudar na Austrália. Gostaria de saber como.

    TATIANA,could you helpe me, please?

    Obrigada!!!

  6. Oi Jerry, tudo bom?
    Desde que achei seu blog, não paro de ler parabéns!
    Sei que pode ser tarde, pois estou fechando amanha.
    Mas como você disse que conhece muitas agencias, gostaria de sabe se a information planet é seria. Conversei muito com eles, me pareceu ser. Fui na CI e na STB mais conhecidas. Mais o valor esta mais alto em alguns itens, não é aquela diferença super alta e duvidosa, mas é de se considerar.
    Por favor me responda.
    Obrigada e sucesso!

    • Manoela Boa Tarde
      Estou pesquisando em diversas agências e como indicação de uma amiga vou pela IE, me ofereceram várias facilidades e segundo essa minha amiga o suporte em Sydney fez toda a diferença. A pouco tempo o Bruno de Lucca fez um vídeo pela IE, dá uma olhadinha.
      Espero que tenha ajudado. Ahhh antes que eu me esqueça vou estudar na Ability.
      Qualquer coisa me escreva.

  7. Jerry, primeiramente parabéns pelo Blog!
    Fui procurar mais informações a Australia, e acabei encontrando o seu Blog, e já cheguei a ler todos os post em menos de 2 dias. O Blog realmente é muito bom, e com ctz ajuda muito a nós que queremos estudar na Australia. Pretendo ir em Janeiro de 2014, assim que terminar a faculdade, e nao vejo a hora de ir.
    E com ctz, procurar uma boa agência/escola de inglês é fundamental para aprender e viver aí!

    Deus te abençoe. Um abraço.

  8. Olá Jerry,
    estou marcando a presença apenas para parabeniza-lo pelo ótimo trabalho no blog, acabo de descobri-lo e já li pelo menos uns 20 posts. Esse mês devo fechar com uma agência de intercâmbio para realizar o sonho de ir para a Austrália, espero que dê certo. E o seu excelente trabalho no blog está ajudando-me com várias dúvidas.
    Mantenha o bom trabalho.

    Abraços.

  9. Cara, parabens pelo post, mas preciso comentar sobre os topicos abaixo.

    – Horário dos Cursos

    Cara, depende muito do ponto de vista, para mim furada foi me colocarem num curso as 8h30 da manha! Um dos motivos era porque como voce citou no texto, a minha homestay ficava longe pra danar…

    Mas o problema nao era soh esse, existe em uma ampla variedade de empregos casuais mais faceis de conseguir pela manha (concessionarias, lava rapido, restaurante de almoco) e pela noite (Que envolva trabalhar em pub, night club ou cleaner de office por exemplo) e que normalmente inviabiliza acordar tao cedo no dia seguinte para estudar se voce ficou limpando ou recolhendo copo em balada ate tarde da noite.

    Se voce esta procurando estagio ou emprego e sua area funcionar em horario comercial, ai voce esta pior ainda estudando de manha, porque normalmente em escritorio eh mais aceitavel chegar cedo e sair as 16h do que chegar depois das 14h.

    E no fundo voce sabe disso, pois cita que eh uma boa opcao para quem o trabalho é prioridade, o que ate agora mostrou ser o caso da maioria dos Brasileiros que eu conheci aqui, com excecao de alguns mais abastados a grande maioria precisa ralar muito.

    Tambem discordo da sua opiniao sobre o curso ser bom ou ruim, entendo que assim como em qualquer instituicao no mundo, noturno e mais “relaxado”, mas isso porque normalmente é mais maduro tambem, como voce disse pessoas que tem que trabalhar, normalmente mais velhas e que nao tem outra opcao eh que escolhem estes cursos. Mas são pessoas que tambem estao la para aprender e só depende delas.

    – Poucos Orientais

    Escola com pouco oriental é para rir alto mesmo… Não existe, e eles sao realmente muito legais, boa gente, inteligentes e sempre prontos a te oferecer um pouco de sua saborosa marmita.

    Porem, assim como qualquer outro estudante de outra lingua que nao seja ingles nativo, incluindo nos brasileiros, eles nao sao a melhor referencia para quem quer aprender direito pois eles tem muita dificuldade de pronuncia, mais do que nos ate. Como aqui na Australia eles sao muitos, eh preciso ficar esperto para variar um pouco as pessoas com quem conversa.

    Eu estava em uma classe onde era o unico brasileiro e o resto todos orientais. Depois mudei e fui para uma classe mista (pedi para mudar na cara de pau) e meu ingles em 2 semanas evoluiu muito mais.

    Para ser sincero eu ate achava legal ter brasileiros na sala para ajudar a tirar duvidas.

    De forma geral parabens pelo seu blog, ta muito bacana.

  10. Oi Jerry, boa noite!!
    Realmente, ainda nem sai do Brasil e já fui enganada pela empresa que escolhi. A principio pedi 30 dias de homestay, me passaram um valor e depois de pago informaram que eram apenas 14 dias! Ou seja, pra mais 15 seria o dobro do valor.
    Estava indo pra Brisbane em Agosto, e por precaução perguntei sobre as passagens, e a minha “assistente” na agencia, lembrou que eu não tinha passagem no pacote, ou seja, todo o dinheiro que eu tinha para o intercâmbio todo foi usado apenas pra escola! Por que a homestay paguei a parte!! Em momento nenhum eles me avisaram sobre a compra das passagens, sempre diziam que eles faziam tudo por lá!
    E agora? Nada de Austrália nesse ano, vou precisar cancelar pra poder juntar o dinheiro das passagens!!
    Estou decepcionada com o atendimento, inclusive procurando um advogado para resolver essa questão!!

  11. Jerry,

    Primeiramente gostaria de agradecer por esse espaço!

    Bom, eu estou indo para Sydney em julho com mais três amigos! Estamos tentando encontrar um ap com dois quarto, que seja perto da escola (ELC) e que seja acessível financeiramente. Você teria alguma dica?

    Um abraço!

  12. ola, estou indo p gold coast no final de julho, vou faz intercambio (6 meses estudando ingles e 1 ano na faculdade griffith )gostaria de saber se vc conhece algum lugar barato e nao mto longe da uni p eu morar…
    seu blog eh showwww!!!!!!!!!

  13. […] 99% dos cursos noturnos de inglês são para quem não quer estudar e quer dormir durante a aula. Eles são mais fracos, menos exigentes e muito mais desorganizados que cursos diurnos e naturalmente por causa disso são mais baratos. Por isso tome cuidado com agências que omitem o horário do curso. Eu explico mais sobre o assunto no meu post as malandragens que as agências não contam. […]

  14. Boa noite Jerry, tudo bem?
    Estou fazendo planos para fazer um intercâmbio para Australia em 2017 e estou em fase de pesquisas de agências que possam me dar o suporte necessário. Gostaria de pedir se você pode recomendar o nome de algumas agências. A informação pode ser inbox claro. Como nunca passei por essa experiência do intercâmbio fico com receio de errar na escolha. Agradeço a atenção.

  15. Jerry, boa noite!

    Então, estou na mesma fase do colega acima. Em busca da Agência para me ajudar.

    Peço, por favor se você também poderia me passar a agência que você foi. Creio que a agência irá gosta muito de saber de recomendações que deram certo.

    Então se puder mandar por e-mail eu agradeço.

    Obrigado pela atenção.

LEAVE A REPLY