Connect with us

Brazil Australia – Estudar e Trabalhar na Austrália

A Crise na Austrália

Vida na Austrália

A Crise na Austrália

Queria ter mais tempo para falar sobre isso, mas no momento não tenho. Uma possível crise avança sobre a Austrália. No momento poucas pessoas tem sentido os efeitos desta crise que se levanta, mas acredito que no final deste ano, até o final do primeiro trimestre de 2013 ela será bastante sensível e afetará fortemente o mercado e a vida de quem vive por aqui.

Não falo isso baseado apenas nas análises do que vem acontecendo no mundo, como a crise na zona do Euro e no mercado americano, que ainda que bem menor, só será conhecida realmente após as eleições para presidente este ano. Minha opinião é baseado na experiência que tive aqui em 2008 e vejo o mesmo cenário se repetindo agora em 2012.

Em 2007 eu trabalhava como Project Manager em uma grande empresa de games aqui na Austrália. 2 meses após minha contratação nos mudamos para um escritório enorme, lindo, absurdamnete moderno, decorado por uma das mais famosas empresas de arquitetura da Austrália. A sala de reuniões tinha um equipamento de video conferência tão moderno que até hoje, 4 anos depois, não vi igual em nenhuma empresa onde trabalhei, nem nos EUA.

O dinheiro abundava. A empresa estava crescendo e era a quinta maior no setor em toda a Austrália. O dono da empresa chegava cada dia para o trabalho em um carro diferente, às vezes um Porsche Targa, às vezes uma Mercedes SLE AMG. O mesmo pode se falar de sua esposa, minha chefe direta. Eles eram (e são) australianos e foram uma das melhores pessoas com quem trabalhei aqui na Austrália.

Naquele mesmo mês eles haviam fechado um contrato de representação exclusiva de um game para PS3/Xbox 360 que se tornara o game do ano em todo mundo. Tudo ia de vento em popa, mas eu, conhecendo o mercado em que trabalhava, sabia que apesar de que a empresa ia muito bem obrigado, o projeto para o qual eu fora contratado iria falir em menos de 6 meses. Pessoalmente eu poderia tê-lo mantido vivo por muito mais tempo para manter meu emprego, mas não achava ético deixar a empresa se dar mal e acabei sendo aquele que sempre apontava os problemas para ver se eles entendiam que não valia mais a pena colocar dinheiro em algo que já estava acabando em todo mundo.

Previsão cumprida. O projeto fechou e a empresa ainda foi extremamente decente de me manter fazendo nada até que eu arrumasse outro emprego, o que aconteceu em cerca de 3 semanas.

Mas apesar do fracasso deste projeto, a empresa não parava de crescer, mas em uma algumas reuniões que tive com o dono da empresa ele sempre falava da crise que estava por vir, isso cerca de um ano do GFC de 2008. Apresentava dados, mostrava sinais, dava dicas, levantava relatórios e se preparava muito bem para quando a crise chegasse.

Em 2008 veio a crise. Eu estava trabalhando como Account Manager em uma empresa de desenvolvimento de sites, uma das maiores da Austrália com mais de 5000 clientes, e um dos  donos da empresa, um economista por formação, também falava já alguns meses antes que poderiam haver cortes. E houve. Eu não fui cortado, pois 1 mês antes arrumei um emprego em uma empresa ainda maior e tinha pedido para sair, mas estava ainda lá no dia que eles mandaram pelo menos 25% do efetivo embora. Pessoas chorando, outras muito tristes, um cenário péssimo.

A crise não afetou tanto a Austrália como afetou outros países como os EUA, mas certamente afetou muito, mas muito mais do que afetara o Brasil por exemplo. 6 meses depois, lendo o jornal, descobri que a empresa de games onde eu trabalhei tinha falido e estava sendo liquidada. Fui pego de surpresa, afinal a empresa era uma das mais preparadas e estava crescendo como nunca.

Hoje, em 2012, vejo todo aquele cenário de 2007 se repetindo, mas com um diferencial. Muitas das empresas já estão se preparando para não serem pegas de surpresa. Em vários shoppings vejo lojas fechando. Dick Smith, uma das maiores empresas de eletrônicos aqui da Austrália está fechando lojas em todos os lugares. A Fitness First, a maior rede de academias da Austrália, e uma das maiores do mundo, mandou um email esta semana falando que vão fechar 24 de suas unidades só em New South Wales. Empresas já estão começando a enxugar o orçamento e muitos amigos que trabalham em bancos e no mercado financeiro estão começando a ter dor de estômago sem saber o que o futuro os reserva aqui.

Por que estou falando tudo isso. Para que pessoas que estejam planejando vir para a Austrália no final de 2012, começo de 2013 estejam preparadas para o cenário que possivelmente vão encontrar aqui no mercado de trabalho. Tudo vai melhorar depois de um tempo, mas final de 2012 até o meio de 2013 possivelmente ainda será um tanto incerto.

Acredito que empregos como garçom, cleaner, e outros do tipo não serão tão afetados, mas para quem vem esperando trabalhar em uma área específica como TI, finanças, administração por exemplo pode sofrer um impacto maior.

Mesmo o setor de construção, que vinha crescendo absurdamente nos últimos anos tem esfriado e comprometido até empregos em construção civil. O setor de mineração é um dos que ainda vem crescendo bastante e possui uma boa demanda de trabalhadores especializados.

Tenho uns amigos que já começaram a perder seus empregos, todos trabalham em grandes empresas aqui. Estas empresas, assim como fez a Fitness First, estão cortando tudo que não está dando dinheiro ou que pode ser encolhido.

Não é preciso ter medo, nem se desesperar, só precisa mesmo estar preparado. Quem é esperto vai se planejar melhor e fazer o máximo para evitar surpresas e tirar o melhor proveito de seu tempo aqui. Estas crises muitas vezes acabam também criando muitas oportunidades.

Muitas pessoas às vezes veem este tipo de post como pessimista. Não é. É apenas um alerta que o dono da agência de intercâmbio, ou o blog daquele cara que posta fotos na praia e na balada o dia inteiro não vai te falar.

Ano passado fiz um post dizendo como se preparar para vir para a Austrália e dizendo que até alguns brasileiros que chegam aqui como residentes às vezes tem dificuldade em conseguir o primeiro emprego, ficando às vezes, 3 meses, 6 meses, 1 ano, desempregados ou sem trabalhar na área. Lembro que em um destes posts um brasileiro que estava vindo pra cá me disse que eu estava sendo pessimista e não queria mais brasileiros vindo pra cá.

Este brasileiro veio pra cá e começou a contar na internet as maravilhas que era sua vida na Austrália. Fez isso no primeiro mês, no segundo, no terceiro começou a parar de falar no assunto e hoje, cerca de 6 meses depois fez um artigo enorme falando das dificuldades que tem enfrentado aqui, mesmo sendo residente, não consegue um emprego na sua área desde que chegou aqui, disse ainda que em 6 meses só conseguiu ser mandado 1 vez para entrevistas de emprego na empresa, o resto só nas agências de recrutamentos e está tendo que trabalhar em empregos que ele não esperava para poder se manter até conseguir um emprego na área.

Quer dizer que a vida de todo mundo aqui é assim? Claro que não. Mas é preciso tirar aquela ilusão de que chegar aqui como residente e com um diploma debaixo do braço é suficiente. Pra quem não é residente e pretende trabalhar na área então a situação pode ser mais complicada. Tem gente que consegue um sponsor, como já vi algumas vezes, tem gente que não. E isso não depende apenas de qualificação, pois já vi gente que mal terminou o ensino médio no Brasil, sem qualquer qualificação profissional, conseguir um sponsor. Assim como vi o oposto.

Desta forma ficam as dicas baseado no que vejo aqui na vida de muita gente que vem pra cá

Não acredite em promessas de emprego: Muita gente começa a aplicar para empregos ainda do Brasil e ouvem do recrutador que é para eles o procurarem quando estiverem por  aqui. A pessoa já anima e pensa que isso é uma porta aberta. Não é. Os recrutradores fazem isso com todo mundo. Assim também tem pessoas que garante que vão te conseguir um emprego quando você estiver aqui. Também não venham contando com isso. Tive vários amigos que chegaram aqui com a mesma oferta que não se concretizou. Eu mesmo tive algumas promessas no Brasil que não aconteceram quando cheguei aqui.  Quem quer mesmo te contratar te dá o sponsor. (teria muitos, mas muitos casos para contar sobre isso, depois posto aqui)

Estude: Estude inglês, estude o mercado de trabalho, estude as empresas, procure saber tudo sobre sua profissão antes de chegar aqui. Isso irá aumentar suas chances.

Residência: Se possível venha como residente. Se você tem as condições para aplicar para residência e só lhe falta o IELTS por exemplo, estude no Brasil e aplique do Brasil. Isso vai lhe poupar muita dor de cabeça.

Faça uma Faculdade: 95% dos cursos técnicos aqui na Austrália são um lixo que não servem pra nada. Os únicos cursos técnicos que conheço que são reconhecidos pelas empresas e podem lhe ajudar são o TAFE (que custas cerca de 12 a 18 mil dólares por ano para estrangeiros) e o Le Cordon Blue, um curso de chef de cozinha reconhecido internacionalmente. A grande maioria do que sobra só serve para você justificar seu visto de estudante. Já a maiora das faculdades vai lhe dar uma vantagem competitiva no mercado de trabalho.

Traga dinheiro: Não venha pra cá contando com o cenário de Alíce no País das Maravilhas logo no primeiro mês. Traga dinheiro suficiente para se manter por pelo menos 3 a 4 meses.

Melhor ou Pior: Esta semana estava numa festa de aniversário brasileira cheia de brasileiros, a maioria deles que se deu muito bem aqui ou já chegaram como residentes (pois é um grupo bem antigo já e quem estava ali já está aqui há pelo menos 5 anos). E comentando sobre casos de amigos, conhecidos  e sobre a vida aqui eu falei para o grupo: A Austrália ou é boa ou péssima para pessoa. Não tem meio termo. Ou a pessoa melhora muito a vida dela aqui ou se acaba, ninguém sai como veio. (isso sobre quem vem pra cá pensando em ficar aqui pra sempre). Todos concordaram comigo. Faça o máximo para que sua experiência aqui seja a melhor possível e você obtenha o melhor do que a Austrália tem para oferecer.

Junte-se com as Pessoas Certas: A Aniversariante, uma brasileira casada com outro brasileiro, que se deram muito bem aqui, chegaram como a maioria dos estudantes e hoje são residentes deu sua receita de sucesso, ela disse: O que fez a diferença na minha vida, além de Deus, foram as pessoas com que me relacionei aqui, que me motivaram a querer algo melhor e lutar por isso. Vendo elas crescerem nos impulsionou a querer o mesmo.

A Boa Notícia: A Austrália está bem melhor do que os EUA e todos os países da Europa, então se você esta pensando em morar fora a Austrália pode ser a melhor opção.

Continue Reading
Advertisement
You may also like...
20 Comments

20 Comments

  1. Lenara Paixão Resend

    June 3, 2012 at 8:30 pm

    Ótimo post Jerry…

    Não só no mar de rosa que se vive a Australia….

    Eu e meu esposo estamos preparando com muita calma…..e só sairiamos daqui ou com visto permanente ou com sponsor em mãos.. pois de aventura ninguem se vive…..e é se arriscar demais da conta……
    Nada do que planejamento….. motivação…capacitação e o principal DIREÇÃO de DEUS.. para as coisas darem certo…..

    Amamos seus posts…..
    Continue nos informando com coisas boas e com as ruins tbm…. pois o verdadeiro amigo num conta só coisas boas….conta as coisas que podem ser ruins tbm..
    Fique na paz do Senhor..

    Abraços

    Lenara e Thiago

    • Jerry

      June 20, 2012 at 12:22 am

      Valeu Lenara.

      Desejo tudo de bom para vocês aqui.

      Abs

  2. Fernando

    June 3, 2012 at 9:31 pm

    Olá Jerry,

    Vejo seus posts com bom olhos…Entendo sua preocupação com os outros que desejam ou sonham viver na Austrália…

    Sei o quanto é difícil analisar a situação friamente como você nos aconselha…

    Planejo ir pra Austrália a pelo menos 5 anos, desde os 20 anos..A cada ano encontrei uma dificuldade que me impossibilitou de concretizar o sonho…

    E a cada ano reformulo todo meu planejamento…tentando sempre corrigir o que não deu certo e me preparando cada vez mais.

    Sei que o idioma inglês irá abrir outras portas aqui no Brasil, e esse é meu intuito, e este é meu projeto inicial, aprender o idioma e retornar.

    Porem isso não vai impedir de arriscar e buscar oportunidades melhores ai mesmo na Austrália, e se for da vontade de Deus ele abrirá as portas e eu creio nisso…

    A pouco mais de 10 anos atras, participando de um culto realizado na casa de uma irmã da igreja, uma profeta de Deus ao orar por mim viu que cruzaria os mares para fazer a obra de Deus..

    Ainda muito novo não entendi a situação e nem dei tanto credito…mais ao passar dos anos fui vendo que o interesse na Austrália foi se aprofundando cada vez mais, e hoje posso ter certeza que este é um plano de Deus na minha vida. E estou indo pela fé, claro que preparado e focado no meu objetivo inicial, porem aberto a provisão de Deus em minha vida…

    Conheci o grupo Hillsong a alguns anos atras…e posso dizer hoje fico encantado com este ministério…

    A escolha pra Sydney foram as referencias de amigos que ja moraram e principalmente a igreja Hillsong, ao qual pretendo frequentá-la.

    Gostaria muito de te conhecer ao chegar na Austrália para que me apresentasse um pessoal da igreja e fazer amizades…

    Estou indo no inicio de agosto a principio por 7 meses…estudarei na Navitas em Bondi…A Hillsong fica proxima??

    Jerry, louvo a Deus pela sua vida e oro para que Ele continue te usando para ajudar todos que pretendem ir pra Austrália.

    Que Deus te abençoe…

    • Jerry

      June 20, 2012 at 12:24 am

      Olá Fernando

      A Navitas é uma boa escola, Bondi é um bairro sensacional. Venha tranquilo, na paz, confiando em Deus e não na igreja.

      A Hillsong é uma igreja legal, mas só, tem muitas outras igrejas legais tanto aqui como no Brasil. Vá, conheça, frequente a igreja se assim quiser, mas não se “converta” à igreja Hillsong ou nenhuma outra, como vejo muitas pessoas fazendo assim que chegam aqui, continue firme em Jesus somente.

      Que Deus abençoe muito seu tempo aqui.

      Abraços

      Jerry

  3. Alexandre

    June 4, 2012 at 6:06 pm

    Concordo em gênero, número e grau.

    O que me incomoda é que o Australiano, de forma geral, não tem um olhar crítico sobre a condição econômica do país e a grande maioria acaba achando que tudo está uma maravilha, que não há crise eminente. Existe um excesso de otimismo que acaba aumentando o risco geral do país.

    Eu que moro na Costa Oeste vejo absurdos todos os dias que vão acabar levando este lado da Austrália direto pra crise dentro de alguns anos: salários de 30 dólares/hora para um garçom e de 150 mil dólares/ano para um motorista de trator não vão durar num período pós-boom da mineração. Fora as casas supervalorizadas e os aluguéis astronômicos alimentados pelo excesso de estudantes e temporários.

    Sem contar as pessoas comemorando a subida do dólar australiano sem ter noção do imapcto negativo que isso tem na saúde da economia.

    Na semana passada estávamos discutindo com consultores extremamente capacitados de todos os lugares do mundo se Western Australia era um lugar para investir dinheiro ou não e a resposta da grande maioria era não. Se olhar com olhos críticos este excesso de vitalidade da economia desta lado da Austrália corre numa linha muito fina entre indo bem e indo mal.

    O jeito é estar sempre atento ao que está a volta e saber como tirar proveito das coisas. Acho legal o teu tópico para alertar aqueles que mantém os olhos fechados.

  4. Isabela

    June 5, 2012 at 2:38 pm

    Oi Jerry!! Tudo bem??
    Amo ler seus posts, todos são muito bem escritos e informativos, você é uma daquelas pessoas q “fazem a diferença”, porque é muito esclarecido, e ainda ajuda várias pessoas q leem suas coisas…
    Eu tenho uma dúvida…na verdade nem sei se é uma pergunta idiota, mas enfim…eu queria saber se existe concurso público na Austrália…existe?

    • Jerry

      June 20, 2012 at 12:21 am

      Oi Isabela

      Boa pergunta.

      Não existe, basicamente os empregos públicos são conseguidos através de empresas intermediárias, mas não existem concursos como no Brasil.

      Acredito que o emprego público aqui não tenha tantas vantagens assim como acontece no Brasil por exemplo.

      Abraços

      Jerry

  5. Leticia

    June 5, 2012 at 3:16 pm

    Oi!

    Jerry, tudo bem?
    Estou embarcando para Brisbane na Australia dia 21 agora e fiquei muito preocupada.
    Comprei um curso de Inglês por 06 meses, mas gostaria de ficar mais tempo.

    Acha que é uma boa cidade para conseguir empregos?
    Como está a economia lá?
    O que você acha que devo fazer?

    Abraços!

    • Jerry

      June 20, 2012 at 12:20 am

      Oi Letícia

      Não se preocupe. Tudo dará certo para você. Venha tranquila. Você vai gostar muito daqui.

      Abraços

  6. Maycon

    June 5, 2012 at 9:36 pm

    Fala camarada.
    Muito bacana seu blog. Parabéns.
    Gostaria de te perguntar.
    Estou indo para a Australia (se tudo der certo e Deus quiser), em agosto.
    Fiz curso de ingles aqui, mas sei q é completamente diferente, outro mundo, mas acho q isso pode me ajudar.Estou pensando em fazer um curso de ingles iniciamente na Navitas. Vou ficar em Sydney. Acho q em Dulwich Hill. Conhece? é bacana?
    E deixa eu te perguntar. Quais dicas vc me da para não passar tanto “perrengue” de inicio??
    Sei q no final das contas depende mais de mim, do meu esforço, de correr atras msmo e se dedicar. Mas gostaria q alem de responder as perguntas me desse algumas dicas por gentileza.
    Novamente, parabens pelo blog. Sucesso p vc.
    Desde já, muitissimo obrigado pela colaboração.
    Grande abraço. Fique com Deus

    • Carlos

      June 9, 2012 at 5:07 am

      Olá…
      Vou me entrometer na sua pergunta… rsrsrs…
      Olha, por experiência própria, não sei exatamente quão bom é p seu inglês, mas eu acho que o seu maior “perrengue” vai ser o inglês… rsrsrs…
      Os australianos fazem umas inversões básicas na pronúncia de algumas letras que estamos acostumados a ouvir, por exemplo, a letra A não é exatamente o ‘ei’ que os americanos falam, mas, um ‘aiy’… rsrsrs…
      A letra O, é quase um ‘aa’… e um simples NO vira algo parecido com ‘nain’ ou algo assim… rsrsrs…
      Ou seja, vc imagina quantas palavras vc não vai entender com a simples inversão destas duas sílabas básicas? rsrsrsrs…
      De qquer maneira, vc vai aprender muitas coisas aqui…
      Vai dar tudo certo…
      Apenas 1 dica: faça tudo direito!
      O sistema aqui me parece que foi pensado para ser utilizado por pessoas honestas, assim sendo, vc vai perceber que poderá andar de trem ou onibus sem pagar, mas, pague… pq se vc for pego trapasseando, pode ter sérios problemas…
      Outra coisa: seja pontual, caso contrário, perderá compromissos, trens, ônibus…. rsrsrs…
      Aproveite!

    • Jerry

      June 20, 2012 at 12:19 am

      Sempre ouvi falar muito bem da Navitas. É mais cara, mas acho que é um dos melhores cursos aqui.

      Perrengue todo mundo passa de um jeito ou de outro, o Carlos deu dicas boas ai que já ajudam bastante.

      O que eu poderia incluir é procurar andar com gente que está crescendo e buscando algo legal da vida aqui e ter paciência e dedicação

      Abs

  7. Jane

    June 7, 2012 at 6:15 pm

    Não acho que a Austrália seja 8 ou 80 para quem se muda como residente. Moro aqui há alguns bons anos e para mim a vida é igual a que tinha no Brasil em termos financeiros – estável, com um emprego bom mas não um empregaço me pagando $130k+… Adoro o fato da qualidade de vida (o dia a dia) ser melhor que no nosso país e ter contato com pessoas das mais variadas culturas. Porém, minha vida não melhorou muito em termos financeiros, pois tudo o que alcancei aqui já tinha alcançado no Brasil há mais de 6 anos atrás – imóvel, carro, viagens de férias para o exterior, lazer nos finais de semana. Só não mudo novamente para o Brasil porque meu marido é australiano e emprego na área dele é muito mal pago, e aqui se eu for mandada embora tenho mais facilidade em achar emprego com uma remuneração justa, coisa que no nosso país é difícil pois contamos nos dedos as empresas que pagam bons salários aos seus funcionários.

  8. Carlos

    June 9, 2012 at 4:49 am

    Oie…
    Então, não vou exatamente comentar o seu post, mas acrescentar algo que, não sei se vc já falou sobre isso, muitos não souberam me responder: por qto tempo eu posso dirigir sendo um morador de Brisbane.
    Na empresa onde eu trabalho, os mais recém chegados são 1 canadense e 1 sueco, cujas carteiras de motoristas são aceitas acompanhadas de uma tradução oficial.
    Isso não se aplica a brasileiros… rsrsrs… Nosso país não é confiável o suficiente… rsrsrs…
    Então, fu até o depto estadual de trânsito daqui, e descobri o seguinte:
    – Como eu sou portador do visto 457, que é o temporário, eu não preciso tirar a carteira de motorista australiana, tirar carteira de motorista australiana se aplica a australianos ou portadores do visto permanente;
    – Com o visto temporário, eu poderei dirigir pelo prazo de validade do meu visto, que é de 4 anos;
    – Se eu tirar o visto permanente, nesse caso, eu tenho 3 meses para tirar a carteira de motorista australiana;
    – Mas, tem um detalhe importante… ainda bem que antes de vir para a Austrália, eu entrei no site do Detran e descobri que o Detran emite um documento chamado “permissão internacional para dirigir” que é um documento aceito em vários países, incluse aqui;
    – Eu mostrei esse documento no dept de transito daqui, e me falaram que eu poderia dirigir com ele ;
    – Esse documento é escrito em várias línguas e tem todos os dados da minha carteira de motorista;
    – O Detran cobra uma taxa de aprox R$ 200 para emitir esse documento…

    … ainda bem que eu trouxe ele… rsrsrsrs…

    Ah, eu tbm renovei o meu visto americano, vai q eu tenho q viajar prá lá… e nem imagino como eu faria prá conseguir esse visto aqui na Austrália…

    Valeu!

    Carlos

  9. Bruno Giacomini

    June 10, 2012 at 7:48 pm

    Olá Jerry, parabéns pela iniciativa em nos ajudar !!!

    Estou indo para Sydey em Agosto e estudarei Inglês durante alguns meses para aperfeiçoar… Durante este período pretendo trabalhar nos empregos comuns ai, para quem ainda não fala tão bem, como os braçais…
    Tenho 26 anos, e não tenho até hoje um curso superior completo aqui no Brasil, oque me deixa um pouco apreensivo… Pelas dicas, gostaria muito de iniciar uma faculdade ai para melhorar minha situação… Você sabe se tem bastante gente com essa faixa etária iniciando curso superior ai ou acoselharia outra opção ?
    Outra dúvida…
    Trabalho aqui no Brasil em uma multinacional, chamada Roland, no seguimeto de isntrumentos musicais eletrônicos, a 4 anos, e sei que tem uma filial em Sydney, mais especificamente em Dee Why, e eu estou tentando mandar um e-mail a eles falando um pouco sobre minha experiência profissional e também sobre o desejo de conhecer o grupo ai… ( não estou pedindo emprego, apenas uma oportunidade de conhecer a empresa e trocar algumas ideias ).
    Será que, caso eu tenha essa oportunidade inicial, haveria uma possibilidade de contratação por parte da empresa ? Tenho lido muito sobre as dificuldades que estrangeiros tem de conseguir um emprego nas empresas daí, devido ao alto custo junto ao governo…
    Mesmo assim, caso eles não me responderem, assim que eu estiver com um Inglês bom, tentarei pessoalmente ir até a empresa e buscar uma chance…

    Agradeço seu emprenho e dedicação.

    Forte abraço,

    Bruno

    • Jerry

      June 20, 2012 at 12:16 am

      Olá Bruno. Não tem muitos mais sempre tem e isso não será empecilho nenhum para você, muito pelo contrário, é possível que até consiga sua matricula como Mature Age, o que facilita um pouco o ingresso.

      Quanto a empresa, acho que vale a pena entrar em contato sim, pode ser que eles estejam precisando de alguém e você seja um bom candidato.

      O importante é persistir, mesmo se ouvir alguns nãos.

      Um grande abraço

      Jerry

  10. Andre

    June 18, 2012 at 8:00 pm

    Carlos,

    Também moro em Brisbane e estou no 457. Com esse visto você pode dirigir por até 3 meses com sua carteira do Brasil desde que esteja acompanha de tradução oficial (juramentada). Como você irá passar mais de 3 meses no Brasil, você tem que tirar a carteira de motorista do Estado de Queensland.
    Na verdade você só precisa fazer o teste escrito (acho que custa $36) e o teste prático (esse mais caro..acho que ta na faixa dos $190 ou mais) se passar nos 2 já pega sua carteira de Queensland pois você já tem carteira de motorista do Brasil.

    Abs

  11. Marcelo

    July 31, 2012 at 12:11 am

    Olá Jerry,

    Sou de São Paulo e estou atualmente com inscrição já realizada, e metade do curso já pago, em uma instituição em Perth. O curso é Certificate IV in Project Management, no período de Janeiro a Abril de 2013. Será minha primeira viagem a Austrália, e acabando o curso, volto ao meu emprego em São Paulo. Mas tenho a intenção de voltar a Austrália no futuro para prosseguir com os estudos.

    Estou neste momento juntando a documentação para dar entrada no visto de estudante.

    Seu post me acertou em cheio, e tão forte como uma porrada do Anderson Silva.:)

    Quando você diz que “95% dos cursos técnicos aqui na Austrália são um lixo que não servem pra nada”, a quais cursos especificamente você se refere? VET courses? Porque se for, estou em apuros… Será que estou entrando em uma furada confiando na reputação deste curso como sendo uma qualificação bem reconhecida não só na Australia, mas globalmente? Sendo você um Project Manager e experiente na área, o que recomendaria nesta linha de estudos?

    Veja que meu período de estudos bate exatamente com a previsão apocalíptica de crise na Australia. Será que escolhi o pior momento possível para ir? Qual será o comportamento da moeda? Será que meus reais valerão alguma coisa?:)

    Tenho acompanhado comentários em grupos no LinkedIn e ao que parece, ninguém está otimista quanto a 2013, especialmente profissionais da área de TI como nós.

  12. Daniel

    November 23, 2012 at 11:38 am

    Parabéns! Excelente texto. Realista e direto.
    Mas, é assim em qualquer lugar do mundo. Sem qualificação e vontade não chegamos a lugar nenhum.
    Abs

  13. Damaris

    October 25, 2015 at 4:03 pm

    Olá. Você tem informações sobre a remuneração de um funcionário público na Austrália? Quais os requisitos para admissão?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

More in Vida na Austrália

Jerry Strazzeri no Youtube

Posts da Austrália




To Top
%d bloggers like this: