Crise Economica na Austrália

Muito tem se falado por uma possível crise na Austrália para o próximo ano. Mas você ainda não precisa se alarmar. A economia da Austrália tem experimentado na última década uma posição invejável. A economia tem crescido de forma equilibrada e sustentável e a Austrália foi um dos poucos países que pouco sofreu com a crise de 2008. Mas até quando isso irá durar?

Importantes economistas tem advertido que a Austrália pode enfrentar uma crise nos próximos dois anos. A razão disso é que o investimento no setor de recursos – o grande impulsionador da economia durante a maior parte da última década, está caindo e muitos dos contratos de mineração que vencem em breve podem não ser renovados, ou serem renovados por um valor muito inferior.

Enquanto muitos investimentos em mineração terminam este ano o maior perigo será quando sete grandes projetos de gás em construção forem concluídos em 2015. Há um risco de uma crise se a queda no investimento em mineração não for substituída por outros investimentos.

Quem mais sofrerá com esta crise é a cidade de Perth, justamente a área que mais cresceu com o investimento em mineração.  Dr. Robert Gay, ex-economista do Reserve Bank dos EUA diz  que a Austrália enfrenta a perspectiva perfeita de uma tempestade econômica em um futuro não muito distante. Ele disse que a queda nos preços das commodities poderia ser o catalisador para uma recessão económica particularmente desagradável.

Esta crise faria alguns projetos de mineração – como minas de minério de ouro ou ferro – economicamente inviáveis, o que causaria um aumento do desemprego e um peso para a economia. A maioria dos empregos gerados pela mineração aconteceu justamente em Perth, ams os impactos serão sentidos, em menor grau, em outras regiões da Austrália. O Reserve Bank da Australia, então, seria forçado a cortar as taxas de juros, o que seria bom para alguns, mas pode fazer que os investidores a abandonem o dólar australiano, fazendo-a cair drasticamente.

Como pode se ver esta semana o dólar australiano sofreu uma enorme queda e pela primeira vez em muitos anos está cotado abaixo do dólar americano.

Há muitos investidores que vão deixar de investir na Austrália se a taxa de juros cair apenas 1% e isso por si só poderia ser a faísca para o início de uma recessão.

Enquanto um dólar mais baixo seria bom para muitas indústrias, pode representar um risco para os bancos da Austrália, que possuem maior parte do financiamento no exterior, desta forma uma queda acentuada do dólar faria os pagamentos que os bancos têm de fazer muito mais caros, o que poderia ter um efeito dominó para o resto da economia.

Na época da crise de 2008 eu trabalhava em uma empresa de games, a que mais crescia na Austrália. Eles tinham acabado de comprar um novo escritório lindo, contratado vários funcionários e fechado contratos importantes. A queda do dólar australiano por si só fi suficiente para levar a empresa à falência em poucos meses o que me fez perder o emprego, porém, apesar da crise, em 20 dias arrumei outro emprego na minha área e na época ainda existia a dificuldade de que eu não era residente e precisava do sponsor.

Contudo, alguns economistas acreditam que os bancos australianos estão adequadamente preparados para uma queda acentuada na taxa de câmbio. Porém todo mundo sabe que numa crise os últimos a perder dinheiro são justamente os bancos.

Não acredito que seja uma situação alarmante, mas é importante ter prudência e bom senso para saber como se preparar para não ser atingido pela crise. Se eu tivesse vindo para a Austrália hoje evitaria Perth e escolheria outras regiões. Perth está no ápice do seu boom econômico e a tendência a partir do segundo semestre é de queda. Ou seja, quem vai pra lá vai encontrar uma cidade cara, com altos preços de acomodação, alimentação e serviços e com uma recente queda no emprego com tendência a piorar nos próximos meses.

É importante também para quem chegar agora a fazer uma pequena reserva do dinheiro ganho trabalhando aqui e não esbanjar tudo em festas, baladas e viagens como a maioria dos brasileiros aqui fazem. Junte dinheiro para fazer uma faculdade, pós ou algum outro curso. Tenho vários amigos que vieram para cá como estudantes de inglês, ralaram muito e hoje estão fazendo Master e MBA. Aqui na Austrália poucas pessoas tem MBA e isso dá uma diferença absurda no currículo e no salário.

Quem se preparar e tomar suas decisões com cautela só tem a ganhar.

Para quem quiser saber mais

http://au.finance.yahoo.com/news/australia-could-face-recession-economist-053031348.html

http://www.businessspectator.com.au/news/2013/4/26/australian-news/australia-could-face-recession-economists

http://www.theaustralian.com.au/business/economics/australia-faces-growing-risk-of-recession-in-2013/story-e6frg926-1226455183017

http://www.miningaustralia.com.au/news/analysts-warn-of-a-mining-fuelled-recession

Solicite Orçamento 160×160
SHARE
Previous articleAs Malandragens que Algumas Agências não Contam
Next articleSobre o Trabalho na Austrália
Jerry Strazzeri
Jerry Strazzeri vive na Austrália com sua esposa desde 2006. Trabalha como Analista Digital na Austrália já tendo trabalhado em empresas no Brasil e Estados Unidos. Cidadão Australiano, junto com seu trabalho está concluindo uma graduação em Leadership. Junto com sua esposa Michelle, foi responsável por diversos sites na área de educação e TI e criaram o Brazil Austrália em 2006 para ajudar aqueles que estavam imigrando ou vindo estudar na Austrália. "Mas eu e a minha família serviremos ao Senhor" ~ Josué 24:15 Veja meu outro blog - Siga-me no Quora

31 COMMENTS

    • Não é bem assim. Antes da crise de 2008 muitos economistas falavam da crise que viria. Lembro que em 2007, meu chefe que era economista de formação disse que a empresa precisaria se preparar para a crise que estava por vir. Em todas reuniões ele mencionava isso e em 2008 realmente aconteceu.

      • Dudu, como uma crise nunca é avisada… simples analogia, “uma tempestade forte aparece do nada”??? vc sempre ve as nuvens se formando e dependendo do tamanho e tempo ela vem fraca ou forte…

    • Totalmente no.
      Economistas geralmente falam, anunciam e dao previsoes sobre uma situacao economica em canal de tv que geralmente nao sao os ‘mais preferidos’.Muitos debates, business channels e coisas assim rolam constantemente,porem a maior parte da populacao nao tem (nao parece ter) uma afinicao por escutar economistas falando em linguas(o que eh normal nao gostar pois eh realmente uma outra lingua lol). Qual parte dos jornais mais lidas e assistidas: showbiz,gossip,crime,… health?…. la no quase ultimo: economy.

    • É que no Brasil o governo esconde os problemas para ganhar as eleições. Quem alerta está torcendo contra e é pessimista. Assim as medidas necessárias não são tomadas.

  1. Ola Jerry, mais uma vez obrigado pelo seu site, muito esclarecedor em todos os aspectos, eu te mandei um e-mail um tempo atras, não sei se vc chegou a ve-lo, mas enfim sobre o post acima eu confesso que agora fiquei com medo , tudo bem que so pretendo ir para a AU daqui a 4 anos, mas a cidade que eu pretendia era Perth, bom quando for o ano exato de eu ir viajar espero que essa crise SE chegar ja tenha passado. Obrigado pelo post e mais uma vez parabens

  2. Seu Blog é sensacional, sempre acompanho.

    Na sua opinião, seria mais vantajoso deixar para viajar no final do segundo semestre?
    Uma vez que o dolar australiano estará desvalorizado.

    • Ola Jackson

      Qcho que agorané uma boa época justamente por que o dolar esta mais baixo. Ninguem sabe quais as medidas que o governo vai tomar para conter uma recessao, pode ser que o dolar suba novamente.

      Pode vir agora, so planeje com cuidado e escolha a cidade onde pretende morar, mas independente de uma possivel crise o governo australiano é bastante responsavel.

      Abs

  3. Jerry espero que tal não aconteça. A Austrália, na moite, vem sendo um bom destino para os que são empreendedores e agem com coragem e determinação. Se eu hoje fosse um jovem, profissionalmente qualificado e falasse bem o inglês não exitaria de ir já praí! Por aqui a crise nunca se foi e todos nós vamos vivendo. Continuo a ver este lindo país com bons olhos. Aconselho aos jopvens de coragem, determinação e fé a irem e ai darem um renovo em suas vidas. Mas fica um conselho: Vá! Mas deixe aqui aquilo que não é do agrade dos australianos. Se oriente bem quanto aos valores australianos e obsevem seus hábitos e costumes. Assim agindo você vai ter a seu favor as oportunidades de um futuro feliz e realizador. Que tal crise jamais se achegue onde não bem quista.

  4. Olá Jerry, sou portuguesa e com certeza já ouviu falar da enorme crise que a Europa está a atravessar, e Portugal esta a ser “esmagado” pelos paises mais poderosos. Infelizmente atravessamos uma crise sem fim marcado. Quero e tenho nos meus planos sair daqui, e Austrália é o meu país de eleição, seguido de Inglaterra e Estados Unidos, infelizmente também é o mais dificil de alcançar. Mas visto esta situação acha que não é apropriado colocar os meus planos para os proximos 2 anos? Ou ainda assim é um bom investimento tentar o Visto Residente, ou mesmo só um curso de inglês com planos de aplicar para ficar posteriormente. Parabens pelo blog, sou seguidora. 🙂

  5. Nossa Jerry seus posts são sempre atuais mesmo, estou acompanhando a queda do dolar australiano em relação ao dolar americano sem entender bem o porque de isto estar acontecendo, e a minha dúvida é se eu comprar dolar americano no brasil pra levar pra aussieland consigo pelo menos trocar no 1 pra 1 pro dolar australiano? Falo isso pq o americano aqui no Brasil é mais barato que o australiano turismo.

    Uma dica pro proximo post seria como levar o dinheiro pra Australia, que tal.
    Parabens pelo site e continue com esse excelente trabalho Jerry!

  6. Concordo com a segunda frase do artigo acima. Ainda é muito cedo para se preocupar com uma possível crise. A chance de crise ainda é de 50/50. O preço dos commodities podem ter uma grande flutuação durante todo o ano de 2013 e os investidores da área de mineração, óleo e gás é quem vão decidir se continuam investindo na Australia, ou vão procurar mercados com mão de obra mais barata e portanto mais rentável.
    Ao fundo, a Australia terá eleicões no 2º semester, que poderão também influenciar nos rumos do país.

    Não apenas a cidade de Perth, mas todo o estado de Western Australia não irá sofrer com a crise. Western Australia JA ESTA SOFRENDO os efeitos de uma possivel crise. Grandes investimentos em novos projetos ja foram cancelados ou colocados em stand by.

    E onde eu descordo totalmente é sobre uma possível recessão sentida de forma mais branda no lado oeste. Se Western Australia entrar em recessão, todo território australiano ira sentir o efeito. Talvez Queensland não muito (Queensland não vai bem atualmente, mas óleo e gás parece estar no inicio do boom de investimento), porém NSW, Victoria e Tasmania vão sentir o efetito domino. Mas por que isso ?

    Vou citar a reportage abaixo como parametro:

    http://au.news.yahoo.com/thewest/a/-/newshome/17289340/wa-taxes-carry-nation/

    Em tradução grossa do titulo: Western Australia carrega a nação.

    Nao é de hoje que Western Australia é o estado que mais arrecada impostos. Com um custo de vida muito alto, devido a grande quantidade de mineradores (que ganham fortunas), o estado arrecada mais de 5X impostos do que New South Wales, o estado de Sydney.
    E grande parte destes impostos (apesar de muito a contra gosto dos residents de WA) são investidos no estados do leste.
    Portanto, se Western Australia parar… A Austrália para. “Parece aquelas frases de caminhão no Brasil, Sem caminhoneiro, o Brasil para  !”.

    Jerry, eu acredito que muito da sua sorte de conseguir um novo emprego, 20 dias depois de perder os eu primeiro, foi devido a você ja ter o visto de sponsor. Uma vez com o visto de sponsor, você pode mudar de emprego se assim quiser. A buracracia inicial não existe mais. A maior dificuldade é conseguir o sponsor. Eu sei que você conseguiu em 3 meses, mas acho que você ja tinha um bom nivel de inglês e morado fora, certo ? A sua área também facilitou, o que não significa que a maioria das pessoas em outras áreas conseguirão.

    Fazer Master, MBA, pós ou faculdade também depende muito. Se você vem sozinho e precisa trabalhar pra juntar dinheiro, pagar as contas e um curso de inglês ou técnico é uma coisa. Chegar sozinho e ter que fazer as mesmas coisas emu ma pós ou MBA é outra bem diferente. O preço de uma faculdade é muito maior que um inglês/técnico. A cargar horária e dedicação para trabalhos e provas também. Ja em casal as cisas facilitam.

    Um MBA não te dará pontos suficientes para aplicação de residencia. Admin não esta na lista. É preciso fazer um curso de faculdade, pós ou Master que esteja em demanda. Fazer um MBA é um investimento valido se você ja tem um emprego e pretende um cargo maior na empresa. Pra quem ainda busca a permissão de trabalho não é garantia de emprego.

  7. Crise é ser o 6º PIB e 85º IDH, viver em São Paulo com grades nas janelas, pagar R$40mil num carro 1.0 sem direção hidráulica e câmbio manual, pagar R$50 em internet de 1Mbps, salário mínimo de R$608, ter apenas uma universidade entre as 200 melhores do mundo (lá pela 185ª posição) etc etc
    Haha, desabafei! 😛
    Abraçoss

    • Hahaha. Nao tem como nao rir com seu comentario. Pior que é verdade mesmo. Só o fato de aunda fabricatem carro sem direção hidraulica ja devia ser condicao para estar em crise. Rs. Abs

  8. Concordo com a segunda frase do artigo acima. Ainda é muito cedo para se preocupar com uma possível crise. A chance de crise ainda é de 50/50. O preço dos commodities podem ter uma grande flutuação durante todo o ano de 2013 e os investidores da área de mineração, óleo e gás é quem vão decidir se continuam investindo na Australia, ou vão procurar mercados com mão de obra mais barata e portanto mais rentável.
    Ao fundo, a Australia terá eleicões no 2º semester, que poderão também influenciar nos rumos do país.

    Não apenas a cidade de Perth, mas todo o estado de Western Australia não irá sofrer com a crise. Western Australia JA ESTA SOFRENDO os efeitos de uma possivel crise. Grandes investimentos em novos projetos ja foram cancelados ou colocados em stand by.

    E onde eu descordo totalmente é sobre uma possível recessão sentida de forma mais branda no lado oeste. Se Western Australia entrar em recessão, todo território australiano ira sentir o efeito. Talvez Queensland não muito (Queensland não vai bem atualmente, mas óleo e gás parece estar no inicio do boom de investimento), porém NSW, Victoria e Tasmania vão sentir o efetito domino. Mas por que isso ?

    Vou citar a reportage abaixo como parametro:

    http://au.news.yahoo.com/thewest/a/-/newshome/17289340/wa-taxes-carry-nation/

    Em tradução grossa do titulo: Western Australia carrega a nação.

    Nao é de hoje que Western Australia é o estado que mais arrecada impostos. Com um custo de vida muito alto, devido a grande quantidade de mineradores (que ganham fortunas), o estado arrecada mais de 5X impostos do que New South Wales, o estado de Sydney.
    E grande parte destes impostos (apesar de muito a contra gosto dos residents de WA) são investidos no estados do leste.
    Portanto, se Western Australia parar… A Austrália para. “Parece aquelas frases de caminhão no Brasil, Sem caminhoneiro, o Brasil para  !”.

    Jerry, eu acredito que muito da sua sorte de conseguir um novo emprego, 20 dias depois de perder os eu primeiro, foi devido a você ja ter o visto de sponsor. Uma vez com o visto de sponsor, você pode mudar de emprego se assim quiser. A buracracia inicial não existe mais. A maior dificuldade é conseguir o sponsor. Eu sei que você conseguiu em 3 meses, mas acho que você ja tinha um bom nivel de inglês e morado fora, certo ? A sua área também facilitou, o que não significa que a maioria das pessoas em outras áreas conseguirão.

    Fazer Master, MBA, pós ou faculdade também depende muito. Se você vem sozinho e precisa trabalhar pra juntar dinheiro, pagar as contas e um curso de inglês ou técnico é uma coisa. Chegar sozinho e ter que fazer as mesmas coisas emu ma pós ou MBA é outra bem diferente. O preço de uma faculdade é muito maior que um inglês/técnico. A cargar horária e dedicação para trabalhos e provas também. Ja em casal as cisas facilitam.

    Um MBA não te dará pontos suficientes para aplicação de residencia. Admin não esta na lista. É preciso fazer um curso de faculdade, pós ou Master que esteja em demanda. Fazer um MBA é um investimento valido se você ja tem um emprego e pretende um cargo maior na empresa. Pra quem ainda busca a permissão de trabalho não é garantia de emprego.

    O SkillSelect definitivamente tornou o processo de emissão de vistos mais rapido. Sem duvida. Antes era necessário analisar aplicação por aplicação. Muitas dessa aplicações com pendências e/ou que não atendiam os critérios, mas mesmo assim tinham que ser analisadas.

    Se você ja tem um sponsor e/ou visto de trabalho, o processo de residencia será rapidissimo, 2, 3 meses. Se você quer aplicar para um visto de trabalho as dificuldades são maiores. No passado você poderia ficar em um bridge visa, após a aplicação, trabalhando na sua área e aguardando seu processo ser analisado, mostrando seu trabalho em alguma empresa, hoje isso não é mais possivel. Muitas vezes quando isso ocorria, o empregador, que ja tinha uma pessoa trabalhando e conhecia o empenho e dedicação dela, oferecia um sponsor. Hoje, talvez antes de 2 ou 3 meses, após sua aplicação de intenção, você receberá o não de imediato, sem chance se provar algo a um possivel empregador. Ficou mais dificil.

    Qualificado para os critérios da imigração atual é ser um dos melhores. A competição para conseguir o visto de trablaho ficou mais acirrada, pois um dos critérios de aprovação era “atingir o minimo de pontos (65), hoje se transformou em “atingir O MAIOR número de pontos (65)”. MBA em Adm não da pontos suficientes para aplicações de independent visa. Adm não esta na lista. Tirar 7.5 IELTS pode não ser suficiente quando se tem Britanicos, Africanos, alguns Indianos e Asiaticos (Hong Kong, Singapore) que são nativos em inglês e chegando na sua frente ,tirando 8 ou 8.5 no IELTS.

    Sempre existiram pessoas que conseguem o sponsor. Eu conheço pessoas que conseguiram sponsor por que uma empresa precisava de uma pessoas em Queensland que falava portugues fluente. Quando pessoas você conhece nessa mesma situação ? Onde o maior requisite foi falar português na Austrália? Conheço pessoas que foram ‘sponsoradas’ com pizzaiolos, gerentes de restaurante (mesmo sem experiencia), baristas… Profissões que não estavam em demanda, mas empregadores que precisavam dessa mão de obra. Da mesma forma conheço muitos engenheiros, geólogos, profissionais de TI, contadores que não conseguiram nem um trabalho voluntário.

    MYOB se aprende em 2 semanas, mas isso não lhe dá pontos o suficiente para aplicar para um visto de trabalho. Sua experiência no Brasil, na área de contabilidade não irá influenciar muitos empregadores. Eles dão sim muita importância para experiência, em território australiano. Vc comentou que conhece bancários que conseguiram o sponsor. Fiquei curioso em saber como eles conseguiram, pois eu encontrei um ex-gerente de banco, com 8 anos na área, formação em economia no Brasil, com IELTS 7.5, Accounting course no TAFE (MYOB included), que escutou em uma entrevista a seguinte frase:
    – Você tem um bom curriculum, mas eu precisava de alguém com experiência na Australia. Eu nunca ouvi falar desse banco Santander.
    E a vaga era para trabalhar em um escritório de contabilidade pequeno. Não conhecer o banco Santander não é o problema, se você comentar sobre o ANZ no Brasil, ninguém saberá (Apesar do Santander ser um banco europeu), mas sem experiência na Australia, fica mais dificil. O primeiro emprego geralmente é mais dificil de se conseguir. Você não tem referências também.

    Verdade, o salário de um estrangeiro trabalhando na Australia deve ser igual ou superior ao mínimo de um cidadão australiano
    Sim, direitos iguais, Australia Fair 🙂 !

  9. Ola Jerry,

    você comentou que quem faz pós graduação tem direito de trabalhar por 40 horas por semana ao invés de 20 horas comparado com quem faz inglês ou undergrad. Nunca tinha ouvido falar disso antes, ou lido tal informação na minha pesquisa. Isso eh alguma lei nova?

    Obrigada 🙂

  10. Ola Jerry,

    Eu li você dizendo que quem faz pos graduação tem direto a trabalhar por 40 horas semanais. Nao consegui achar tal informação nas pesquisas que tenho feito. Isso eh uma lei nova? Poderia mesmo trabalhar por 40 horas se escolher fazer uma pos?
    Obrigada 🙂

  11. Caro amigo, tenho a possibilidade de ir para Sydney em Julho de 2014, com uma renda mensal bruta de uns AU$ X,000.00. Saberia me dizer se isso dá para manter uma família de 2 adultos e 1 criança? Minha esposa vai trabalhar também, mas, não temos a menor idéia do que ela poderá ganhar. Como posso me informar melhor sobre preços de escolas para meu filho, e plano de saúde? Muito obrigado!

  12. Excelente texto Jerry e todo mercado por mais estável que seja, sofre crises em períodos determinado, geralmente o financeiro sofre alterações de 4 em 4 anos. Ok vou deixar minha experiência em mercado de lado

    e tenho uma pergunta, qual cidade da australia é mais “barata” para se viver?

    No aguardo! E aparabens pelos textos

  13. Acabei de conhecer seu blog, e confesso ter ficado bem preocupada, estou me planejando para ir para Perth em fevereiro de 2014. Você acha que ainda vale a pena? Ou já é melhor eu mudar meu destino?

    • Flavia,

      Tudo depende dos seus planos. Voce pretende estudar ingles, fazer um curso tecnico, faculdade, pos ?
      Se voce vem para trabalhar na area, depende da sua area de atuacao tambem. Quanto tempo vc pretende ficar por aqui ?

      E bem dificil prever como o cenario estara em Fevereiro do ano que vem. Conforme comentado acima, teremos eleicoes no segundo semestre e muita coisa pode mudar.

      Sao varios cenarios diferentes para cada situacao. Se voce especificar melhor fica mais facil de te dar uma luz

      Abc

  14. Obrigada pelo retorno Thiago. Estou indo pra estudar inglês, e tb gostaria de trabalhar pra poder ir me virando aí, dependendo de como estiverem as coisas fazer um curso na minha área (RH) pra voltar melhor preparada para o Brasil. A principio vou ficar 7 meses.

    • Ola Flavia,

      Como você pretende vir para estudar inglês e talvez depois fazer um curso técnico, não acredito que você deva desistir da idéia de vir pra cá.

      Aqui mem Perth, empregos em geral para estudantes não estão tão faceis como a alguns anos atras, mas ainda tem bastante. É preciso algumas vezes ter paciencia e sempre correr atras,, talvez o primeiro emprego não seja dos melhores (localização, numero de horas), mas pode abrir portas para novas opções no futuro.

      Tendo em mente que você talvez queira fazer um curso tecnico ou faculdade na area de RH, eu recomendo você pesquisar com as agencias, por toda a Australia, os preços desses cursos. Se você achar um preço bem mais em conta na costa leste, em uma boa instituição, talvez esse seja um motivo para você optar por outro local. Mas se o principal é o inglês, não precisa se preocupar, Perth é uma boa opção.

      Boa sorte

  15. muito obrigada pelo retorno Thiago! Tenho acompanhado o dólar AU e to vendo q está sofrendo bastante oscilação, a minha esperança é q diminua até o ano q vem.

  16. Jerry este poste foi postado no ano passado em maio,
    Pretendo ir para australia por intercambio com intenção de morar no ano que vem em março de 2014, atualmente se tem uma nova previsão?
    Obrigado

  17. Gostaria de saber se a situação na Austrália esta ainda parada, se existe previsão de piora ou melhora.

    Minha intenção é de fazer o intercambio no fim do ano e tentar me especializar em programação e games (por falar nisso qual a linguagem de programação mais utilizada ai?)

    Obrigado;

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here