Meus sogros chegaram recentemente do Brasil para nos visitar aqui em Sydney. Junto com as saudades trouxeram na mala pacotes de chocolates e outras guloseimas brasileiras. Bis, Serenata de Amor, biscoitos e qualquer outra porcaria que criança adora e imigrante há quase 1 ano e meio sem visitar o Brasil também. Como estava meio enjoado (não, não estou grávido ou coisa do tipo) tinha dado um tempo em doces, refrigerantes e qualquer coisa que não fosse natural, pois inevitavelmente ficava meio sick depois de comer qualquer coisa com muito açucar e gordura e poucos nutrientes.

Contdo não pude resistir à alguns Bis quando me foram oferecidos depois do almoço. Comi um, comi 3, como uns 10… Nada de passar mal. Empolgado comi mais alguns bombons no dia seguinte, pois como diz o ditado: Onde passa o boi passa a boiada.

O mesmo não acontecia com vários doces australianos. Resolvi dar uma olhada nos ingredientes do biscoito mais “magro” da Arnotts que achei no supermercado: 11 gramas de gordura, 18 de açucar para cada 100 gramas. Incrivelmente o mesmo que um biscoito brasileiro com chocolate e recheio que meu sogro havia trazido do Brasil, daqueles bem gordurosos e cheios de açucar que só criança come.

A Comida e Restaurantes na Austrália Screen Shot 2012 05 05 at 11Tangerina: $95 centavos cada

Comecei a lembrar em como quase nunca tive problema com Food Poisoning (Intoxicação Alimentar) no Brasil e aqui em graus maiores ou menores, isso tem sido uma constante. Outro dia estava interessado em comer em um restaurante Tailandês em Manly quando uma amiga me disse: Comi lá outro dia e veio uma larva na comida.

Lembrei-me em quantas vezes passei mal depois de comer alguma coisa estragada em algum restaurante badalado daqui. Em uma das ocasiões eu e uma amiga tivemos que perdir 3 dias de folga no trabalho tamanha a intoxicação. Também me lembrei que em 11 meses no Brasil, comendo muito bem todos os dias, não me privando de nada (pois sabia que quando voltasse para a Austrália não teria mais) indo em lanchonetes e restaurantes, além de não passar mal uma única vez emagreci cerca de 6 quilos.

A Comida e Restaurantes na Austrália supermercados barras cereal
Quando cheguei à Austrália em 2006 bastou-me 3 meses aqui para ganhar 5 quilos. Lembro que as meninas que moravam aqui brincavam que o sabão em pó australiano encolhia as roupas.

Que os restaurantes aqui na Austrália são na sua grande maioria muito ruins eu sempre soube, mas esta semana comecei a prestar mais atenção na qualidade da comida que se compra nos supermercados. Carne ou frango por exemplo eu me recuso a comprar em qualquer supermercado, apenas em açougues e ainda assim não se pode dizer que  seja uma excelente opção. Semana passada coloquei 2 almondegas grandes que comprei by mistake no açougue no forno para assar e acabei com duas mini almondegas e um copo pequeno de puro óleo aninal.

Os Restaurantes na Austrália

Se você não gosta de comida oriental (chinesa, tailandesa, indiana, japonesa, coreana…) você corre o seríssimo risco de passar fome aqui. 70% dos restaurantes aqui são orientais. Destes, 90% tem padrões de higiene extremamente duvidosos. Amigos que trabalharam na cozinha de alguns restaurantes conhecidos aqui disseram que se recusam a comer em muitos restaurantes depois disso. Uma amiga tailandesa que trabalhou em um grande e super frequentado restaurante tailandes da city disse que eles trocavam o óleo que fritava os alimentos que eu e você comemos apenas uma vez por semana, às sextas-feiras. De quarta em diante ela me disse que mergulhava algo no óleo fervente e não sabia o que iria sair, de tão escuro que o óleo já estava.

Na mesa os pratos até parecem bonitos e como bactérias não sõa visíveis ao olho nu, ninguém reclama. (a não ser no caso da larva).

Fora isso, a maioria dos restaurantes aqui são muito ruins. Depois de 6 anos aqui e tendo rodado por centenas de restaurantes eu conto nos dedos de uma mão os restaurantes que não reclamo em desembolsar pelo menos $40,00 dólares para um almoço para um casal. Isso que estou falando de restaurantes por um preço razoável. Nada requintado demais.

A Comida e Restaurantes na Austrália pao australia

Esta semana fomos comer arroz feijão e bife num restaurante brasileiro por quilo e a conta para um pequeno almoço para 5 pessoas (por quilo) foi $90 dólares. Já comi em restaurantes mais chiques aqui e dos quais gostei bastante, mas tem que estar preparado para desembolsar uns $120,00 dólares por casal, sem bebidas.

O problema é que quem começa a viver aqui por muito tempo se acostuma e como diz outro ditado, em terra de cego quem tem um olho é rei, e neste caso, você comeca a achar aquela churrascaria brasileira que cobra $60 dólares por pessoa e tem a mesma qualidade do churrasquinho do bar da esquina da sua casa, a oitava maravilha do mundo.

Eu mesmo estava assim há um tempo atrás, até ir para os EUA em março deste ano e gastar $21,50 para um excelente jantar para dois em uma franquia italiana, incluindo bebidas, pãezinhos e atendimento de qualidade. Isso para falar de um restaurante “franquia”, se você vai para um melhorzinho então nem se fala.

Comi mais que um naufrago no rodízio, comi, comi e comi mais um pouco nos quase 30 dias que passamos lá e voltei… 4 quilos mais magro. Isso que a qualidade da comida nos EUA não é aquela maravilha se comparada com a do Brasil por exemplo.

As pizzas aqui então nem se fala. Já perdi as contas das vezes que me falaram que descobriram uma pizza sensacional e o que encontrei foi uma versão quase caseira do Dominos. Nos EUA um amigo nos levou numa pizzaria tradicional do Brooklin e a fila de espera de umas 50 pessoas na porta em um sábado às 2 da tarde, já indicava que algo bom nos esperava.

Isso é uma das coisas que mais sinto falta aqui. Um lugar que você vai, come muito bem, não gasta um absurdo e fica feliz de gastar $20, $30,00, até $40,00 dólares por um almoço para dois em um lugar que eu fale: Preciso voltar aqui depois.

Aqui o máximo que eu digo é: É…foi bonzinho, deu pra comer, não me senti como jogando $40,00 dólares no lixo.

Restaurante italiano de qualidade aqui então é mais raro que na China. Você vai em uns, abre o menu e vê que eles servem macarrão à bolonhesa, peixe, hamburgeres e omelete… Italiano só o nome.

A Australia ainda é um país novo, mas com a quantidade de restaurantes que abrem aqui por todos os lados todos os dias já estava na hora de fazerem algo de qualidade.

Não vou nem entrar no quesito hamburger para não ficar irritado. Um pior que o outro. Será que é tão difícil assim fazer um hamburger??? Não é… todo mundo faz. Nos EUA qualquer buteco de esquina sabe fazer um hamburger.No Brasil então nem se fala. As opções são tantas que se você passar um mês lá comendo sanduiche todos os dias não vai conseguir cobrir todas as melhores lanchonetes.

Supermercado na Austrália

No supermercado há muitas variedades de biscoito, doces, leites, macarrões e tudo mais que você esperar. O que me agrada é o preço de alguns produtos muito caros no Brasil que aqui custam menos que miojo, como macarrão e molhos Barilla e chocolate Lindt, mas quando o assunto é frutas, verduras e legumes as opções são escassas e se você quiser comer 1 maracujá (sim, apenas um), vai ter que se contentar com um mini-maracujá roxo, sem suco por R$2,00 dólares cada

Fora isso as opções são sempre as mesmas: Brocoli, cenoura, cebola, laranja, tangerina, beringela, batata, ervilha, zuchinni, pêra e abacate. Nada de mamão papaya, (tem um semelhante aqui, mas é horrível) ou qualquer uma das centenas de opções que se encontra no Brasil. Esta semana fui comprar melancia e 1/4 de melancia estava custando $10,00 dólares.

Não é a toa que a maioria das pessoas aqui come muita porcaria, mas comer saudavelmente e com variedade por um bom preço como eu gosto, é tarefa impossível.

Não é a toa que toda vez que penso em ir para o Brasil, a primeira coisa que quero fazer depois de visitar à família é ir para lugares como o Famiglia Mancini, Rascal, a Padaria Bela Paulista, o Joakins, o St Louis (o melhor sanduiche que eu já comi na vida), Lanchonete da Cidade, Cantina Sesto, Tratoria do Sargento, Mori (comida japonesa), isso sem falar no Dom, do chef Alex Atala, eleito o quarto melhor restaurante do mundo. Isso aprnas para citar alguns por cima.

O problema é que o cara que abre um restaurante aqui na Austrália tem o mesmo background de um brasileiro que abre restaurante aqui. Nenhum. O cara nunca trabalhou em restaurante no país dele, nunca foi chefe por vários anos de um restaurante, mas chega aqui e um dia decide: Ah, o povo come tanta porcaria aqui que se eu abrir mais uma vou ter clientela.

Tem vários restaurantes brasileiros fechando. Já vi uns 3… e já fui nos 3 que fecharam e realmente mereciam fechar.

Agora, para não passar em branco, se tem uma coisa que aqui é muito boa são os doces do Adriano Zumbo. Nunca vi igual em nenhum lugar do mundo. Espetaculares.

Lugares que eu recomendo na Austrália

  • Sushi Roll de Balgowlah (japonesa)
  • Wokbar de Dee Why (tailandesa)
  • O Fish & Chips e Seafood do Ocean Foods da Lyons Road em Drummoyne
  • Woodfire do Circular Quay (churrasco)
  • Espresso Organica de Concorde (italiana, cafés e variados)
  • Pizza do Crust (razoável, mas não espere nada como do Brasil)
  • Adriano Zumbo em Manly (doces)
  • Quay (cozinha mais sofisticada)

A maioria são restaurantes com um preço razoável e de boa qualidade.

Existem outros bem mais caros, mas mesmo alguns que eu gostava como o Rockpool despencaram em qualidade.
Se alguém tiver alguma sugestão não hesite em enviar

Solicite Orçamento 160×160
SHARE
Previous articleNo Worries Mate
Next articleComidas Você Precisa Experimentar na Austrália
Jerry Strazzeri
Jerry Strazzeri vive na Austrália com sua esposa desde 2006. Trabalha como Analista Digital na Austrália já tendo trabalhado em empresas no Brasil e Estados Unidos. Cidadão Australiano, junto com seu trabalho está concluindo uma graduação em Leadership. Junto com sua esposa Michelle, foi responsável por diversos sites na área de educação e TI e criaram o Brazil Austrália em 2006 para ajudar aqueles que estavam imigrando ou vindo estudar na Austrália. "Mas eu e a minha família serviremos ao Senhor" ~ Josué 24:15 Veja meu outro blog - Siga-me no Quora

17 COMMENTS

  1. Eu trabalho num café e também não como certas coisas lá, como frango por exemplo. Às vezes a carne não é bem cozinhada ou é descongelada e voltada a congelar e isso pode ser suficiente para uma intoxicação alimentar ou pelo menos uma dor de barriga, por isso eu prefiro não arriscar.
    Mas acredito que há bons e maus restaurantes e falta de higiene há em todo o lado, aqui ou lá nos nossos países. Parece é que aqui não há fiscalização suficiente.

    De qualquer forma aqui não como fora assim tantas vezes. Em Portugal tinha um monte de restaurantes com boa comida (de faca e garfo, nada destes fast-foods de cá) e não se pagava uma fortuna, por isso jantava fora várias vezes por semana.
    Do que mais sinto falta aqui na Austrália é da comida!

    Talvez por isso, os meus restaurantes favoritos aqui são os portugueses, em Petersham 🙂

  2. Só uma correção o nome do chef do DOm é Alex Atala.

    Não há necessidade de publicar esse meu comentário, por favor, depois de ler, apague.

    abs

  3. Oi Jerry,

    Mais um post bacana e muito útil, parabéns!

    Eu costumava jantar e as vezes almoçar num restaurante Italiano bem gostoso que tem na City, o Mamas, que vc mesmo me indicou, que fica no final da Kent Street. Era bem atendida, boa comida e ótimo preço. Eu ia tanto lá que já conhecia as pessoas e levei vários colegas da escola para jantar 🙂

    Na mesma Kent Street, em frente a Escola de Inglês ELC, tem uma galeria e lá uma lanchonete chamada “Cafecito” de um espanhol, todos os dias tem comida brasileira, os cozinheiros são brasileiros. Isso é para o dia a dia mesmo. Não era barato, o prato custava uns 10 dolares, mas para mim na época foi a salvação, para quem não gosta de comida asiática e não queria ficar comendo sanduba na hora do almoço. Também levei uma galera da escola, principalmente as sextas que tinha feijoada, a comida era excelente, recomendo!

    Abs

  4. Ótimo post Jerry. Conheci uns amigos teus pelo FB, por acaso, trocando figurinhas sobre a Austrália descobrimos que a gente te conhecia.

    Gente, comida em Sydney é complicado mesmo… meu socorro era o KFC na hora do almoço e a comida da minha Homestay que era natureba… não matava bem a fome, mas também não me matava…rs… mas quando dá aquela vontade de comer uma boa comida brasileira tem um restaurante legal numa galeria pertinho do centro no Tawn Hall. Prometo procurar o endereço para postar aqui. Eu só achei o lugar na minha última semana… levamos nosso amigos que ficaram lentos e nem voltaram pra aula depois de devorar a inédita feijoada… não eram acostumados a almoçar tanta comida, mas eles gostaram.

    O PF caprichado, que ser for menina até dá para duas pessoas, custa no mínimo $14,00 dólares. Para quem economiza é aquele dia de matar a vontade mesmo, não é para todo dia. Eles atendem bem e é muito gostoso.

    Quando cheguei em casa minha mãe perguntou: Filha, quer alguma comida especial? Respondi: Mãe, arroz com feijão, please !!!

    😉

  5. Parabéns!

    Ótima dica ano que vem estarei fazendo as malas para Australia, hoje eu trabalho em um restaurante em São Paulo, a casa tem 68 anos, situada no Bairro do Ipiranga, ROTISSERIE DO MARIO como é conhecida já atendeu diversos publicos e tem um prestigio enorme pelos doces, pizza e à la carte, se um dia vier ao Brasil não deixe de passar aqui.
    Quanto ao trabalho em restaurante ai na Austrália é muito difícil de conseguir um emprego neste segmento?
    Como você disse sobre algumas pessoas que abrem restaurante ai e depois tem que fechar isso se a que fato: Eles não sabem trabalhar? Não desenvolver um bom cardápio? Não tem mão de obra qualificada? Não conhece a fundo os requisitos do negocio, como CMV, não sabem fazer conta dos gastos fixos enfim existem dificuldade administrativas ? É muito difícil abrir um restaurante por exemplo em Sydney? Dentro dos Hospitais existem Cafés?

    Bom desculpe-me a quantidade de pergunta, mas como eu disse trabalho em um restaurante à 5 anos e possou bons conhecimentos no mercado Brasileiro, se puder compartilhar comigo estas informações agradeço.

    Se quiser pode me responder por e-mail.

    Evandro Gonçalves

    • Quando for pro Brasil vou visitar sim. Um restaurante que tem 68 anos deve ser muito bom.

      Respondendo às suas perguntas, o que mais falta em restaurantes aqui é qualidade. A maioria destes restaurantes (isso falando de restaurantes mais profissionais) contratam (na melhor das hipóteses) um chef recém saído do curso de chef de 2 anos e coloca o cara como chef do restaurante.

      O cara tem formação, mas não tem experiência, além disso os restaurantes, geralmente muito novos, não tem tradição, ou servem de tudo, de hamburger à pizza, ou são um Fast Food mais sofisticado.

      Não existe nada comparável por exemplo a cantina onde você trabalha no Brasil. Tem o Beppis, mas acho que é o único e mesmo assim não é tão bom quanto.

      Quanto a abrir restaurante, acredito que deva ser muito fácil, dado o número de brasileiros ainda com visto de estudante que as vezes abrem um negócio aqui.

      Os restaurantes brasileiros aqui são para brasileiros somente, à excessão do Brasa, o resto só tem clientela brasileira, não tem muitos estrangeiros ou australianos comendo lá. Outro dia fui no Brazuka e o lugar estava cheio, mas só brasileiros.

      O Cafezito que é um restaurante brasileiro no Town Hall as vezes tem mais estrangeiros, mas não é bem um restaurante, é mais um fast food que serve comida brasileira. Eles vendem de tudo, sanduiches, etc , mas comida brasileiro só mais brasileiro mesmo para comer.

      Arrumar emprego em restaurante como garçom, assistente de cozinha (cortar legumes, etc) etc é fácil, mas é um dos piores empregos (ao meu ver) para se arrumar aqui. Paga mal e a maioria dos funcionários é explorado.

      Quanto ao cardápio, a maioria é muito ruim, pois eles querem servir de tudo. Então você vai à um restaurante tradicional italiano e o cara tem hamburger e se bobear até comida chinesa e os pratos “italianos” são aquelas porcarias que você faz em casa com um pacote de Macarrão Barilla e um bom molho pronto.

      Se você tem experiência pode ser interessante pensar em abrir um negócio aqui, mas precisa ter um bom capital para se manter até o negócio começar a dar lucro.

      Abs

      Jerry

  6. Uma coisa que colabora para esse pessimo cenario aqui na Australia eh a falta de uma fiscalizacao regulatoria mais atuante. Trabalhei na area de comunicacao do setor regulatorio (vigilancia sanitaria) no Brasil e acho que, na medida do possivel para uma instituicao governamental, a Anvisa faz um bom trabalho. Uma coisa q os australianos deveriam copiar ja eh o sistema de fiscalizacao de estabelecimentos. No Brasil, as fiscalizacoes acontecem de surpresa, os donos nunca sabem quando receberao a tal visita. Aqui as inspecoes sao marcadas com o proprietario e eu, que ja trabalhei em cafes, restaurantes e lanchonetes por aqui, ja cansei de ver os donos/gerentes se preparando para receber o agente de fiscalizacao fazendo aquela faxina q deveria ser feita sempre, mas soh eh feita nessas datas especiais. Acho que o fator surpresa aqui ajudaria bastante. Nao tenho certeza se existe uma linha de denuncia como no Brasil, mas deveria existir e qdo fosse denunciado o estabelecimento deveria ser inspecionado e dependendo da situacao, multado ou ate mesmo fechado. Eh assim no Brasil, mas aqui nunca ouvi falar de nenhum estaelecimento fechado por falta de limpeza, e acho q depois desse post podemos concordar q varios mereciam. Nos resta o boca a boca. Falar pro maior numero de pessoas possivel qdo tivermos uma experiencia ruim, afinal, nao queremos continuar gastando nosso tempo, dinheiro e o principal, nossa saude.

  7. notícia sobre a austrália e as marcações do tempo (antes e depois de cristo),

    http://www.paulopes.com.br/2011/09/australia-mandar-tirar-dos-livros.html

    isto aí está gerando polemica ou seria apenas uma notícia atoa circulando na midia brasileira,

    Se não fosse pedir de mais, você poderia escrever sobre a reliosidade australiana. Acompanho o seu blog e sei que você frequenta uma igreja “evangelica(? protestante, não me entenda mal, pois quando falamos em envangelicos no Brasil pode soar pejorativo e não é isso que quero dizer)”, mas e a austrália no geral? Como é essa questão religiosa a religião aí tem poder para interfirir em temas como aborto e relações homoafetivas?

    Obrigado!

  8. No Brasil a fiscalização age como deveria agir, ou seja de surpresa ou muita das vezes por denuncia.
    Estou no ramo à 5 anos, já tive fiscalizações por denuncia e fiscalizações por surpresa, para nossa sorte e competência acima de tudo nunca fomos autuados ou o estabelecimento foi fechado resultado de um trabalho árduo.

    Outrora, aqui no Brasil, a fiscalização atua como quadrilha, eles na verdade querem dinheiro para não fechar os estabelecimentos, eles fazem ameaças, chantagem agem como gangster mesmo, leva para delegacia só para dar um susto no empresário, estes fiscais não estão nem ai se o estabelecimento esta em ordem eles procuram pelo em ovo, quando acha ameaça fechar o estabelecimento e não se preocupam se ali tem pessoas trabalhando que dependem daquele lugar funcionando para sustentar suas famílias, estou ciente de que alguns estabelecimentos merecem ser fechados mesmo pois tamanha incompetência de manter um ambiente seguro e limpo de insetos e outras pragas.

    Por tudo, ainda sofremos com a fiscalização da Prefeitura que nos autua por deixarmos mesas e cadeiras ao lado de fora, quando este tipo de fiscalização acontece é porque alguma denuncia foi feita, mas aqui em São Paulo para tirarmos o alvará de licença das cadeiras é uma burocracia dos deuses, certo de que a maioria dos estabelecimentos comerciais pelo menos em São Paulo não possui este tipo de alvará, não sofrem fiscalização por que não há denuncia.

    Portanto, trabalhamos da melhor forma possível, com maior transparência em todos os aspectos atuamos desde administração de pessoal, no recebimento da mercadoria, no pré preparo, na hora da produção e no final das contas o que recebemos em troca? A gratidão de nossos clientes, não que nós somos perfeitos até porque não existe nenhum estabelecimento 100% perfeito.

    Evandro

  9. Cara, vou morar na Austrália! Embarco no dia 26/05. E posso afirmar que cozinhar é uma das minhas especialidades, rsrsrs… Não sou cozinheiro, não vou abrir nem trabalhar em um restaurante, mas espero poder juntar meus novos e futuros amigos para mostrar que a comida brasileira é uma das melhores do mundo, rsrsrs… Vou morar em Brisbane!

  10. Poxa, meu sonho é morar fora do Brasil. Já pensei em Alemanha, Austrália, Portugal… mas me encantei com o seu post ‘o melhor país do mundo’.
    Só que eu curso Nutrição, acho o meu curso fantástico rs, mas acredito que ele não seja reconhecido em muitos países.
    Minha pergunta pode parecer besta, mas aí tem nutricionistas? Como é o mercado de trabalho aí?

LEAVE A REPLY